Perseverança

Borboleta - 1

Perseverança é um substantivo que vem do verbo perseverar. Além disso encontramos uma outra variação deste verbo que é o adjetivo perseverante. Analisemos os significados destas três palavras:

Perseverar:
“Conservar-se firme e constante; persistir, prosseguir, continuar; Continuar a ser ou ficar; manter-se, permanecer, conservar-se; Conservar a sua força ou ação; perdurar, subsistir; Ter ou mostrar perseverança, firmeza; permanecer sem mudar ou sem variar de intento.”

Perseverança:
É a “qualidade ou procedimento de perseverante; pertinácia, constância, firmeza”, ou seja, uma pessoa que tem perseverança é alguém que permanece sem mudar sua meta.

Perseverante:
É aquele “que persevera”, ou seja, é aquele que continua, persiste, permanece em sua meta.

“Afluindo uma grande multidão e vindo ter com ele gente de todas as cidades, disse Jesus por parábola: Eis que o semeador saiu a semear. E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho; foi pisada, e as aves do céu a comeram. Outra caiu sobre a pedra; e, tendo crescido, secou por falta de umidade. Outra caiu no meio dos espinhos; e estes, ao crescerem com ela, a sufocaram. Outra, afinal, caiu em boa terra; cresceu e produziu a cento por um. Dizendo isto, clamou: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.” (Lucas 8:4-8)

No evangelho de Lucas vemos um exemplo de perseverança dado pelo Senhor Jesus quando Ele explicava a parábola do semeador aos seus discípulos:

“10  Respondeu-lhes Jesus: A vós outros é dado conhecer os mistérios do reino de Deus; aos demais, fala-se por parábolas, para que, vendo, não vejam; e, ouvindo, não entendam. 11  Este é o sentido da parábola: a semente é a palavra de Deus. 12  A que caiu à beira do caminho são os que a ouviram; vem, a seguir, o diabo e arrebata-lhes do coração a palavra, para não suceder que, crendo, sejam salvos. 13  A que caiu sobre a pedra são os que, ouvindo a palavra, a recebem com alegria; estes não têm raiz, crêem apenas por algum tempo e, na hora da provação, se desviam. 14  A que caiu entre espinhos são os que ouviram e, no decorrer dos dias, foram sufocados com os cuidados, riquezas e deleites da vida; os seus frutos não chegam a amadurecer. 15  A que caiu na boa terra são os que, tendo ouvido de bom e reto coração, retêm a palavra; estes frutificam com perseverança.” (Lucas 8:10-15)

Primeira grande razão para perseverarmos no caminho de Cristo: foi nos dado o conhecimento e entendimento da vontade de Deus conforme o verso 10. Conhecimento e entendimento estes, que impedem de apenas ouvirmos a Palavra de Deus, pois, assim não teríamos firmeza em nossa fé conforme o verso 12. Também não é suficiente ouvir e receber em nosso coração a Palavra do Senhor, pois, assim não teríamos uma constância em nossa fé conforme o verso 13. No verso 14 Jesus nos mostra que se dividirmos a nossa fé com os prazeres deste mundo, não frutificaremos, e consequentemente morreremos. Finalmente o Senhor nos mostra no verso 15 a importância de perseverarmos na decisão que tomamos no batismo, de seguir os passos de Jesus com fidelidade, zelo e amor pelo resto de nossas vidas.

Ser perseverante é uma qualidade cristã que todos os seguidores de Cristo devem ter para alcançar o Céu. A oração, a prática do que aprendemos e a fidelidade são os atributos que nos auxiliam na perseverança. Precisamos orar continuamente, colocar em prática tudo o que aprendemos através da Palavra de Deus e ser fiéis ao Senhor, não permitindo que nossas vidas sejam desviadas do caminho. É impossível permanecermos na meta da salvação se estas coisas não estiverem presentes em nosso dia-a-dia. Dependemos e necessitamos de Deus e a oração é uma “armadura” (Efésios 6:18) poderosa, que podemos usar na batalha contra o pecado e a tentação, para termos a interseção do Senhor em nossa caminhada rumo ao céu.

“É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma.” (Lucas 21:19)

Meditação – 2 Pedro 2:1-3

Falsos mestres

 

2-pedro-21-3“Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme.” (2 Pedro 2:1-3) 

 

– Há muita gente por aí brincando com fogo: “… o nosso Deus é fogo consumidor” (Hebreus 12:29). Dando ordem a quem não recebe ordens: “Quem és tu, ó homem, para discutires com Deus?!” (Romanos 9:20). Vivendo aquilo que não é: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores” (Mateus 7:15).

 

Eles estão por toda parte! Eles, os falsos mestres. Aqueles que se apresentam como cordeiros, mas na verdade, são lobos que ao menor descuido das ovelhas as devoram pelas suas artimanhas e palavras que encantam e fascinam o coração no qual há corrupção. Os desavisados, os cambaleantes e os desatentos são presas fáceis para tais homens com suas doutrinas cheias de atrativos aos olhos cobiçosos. Tais doutrinas entram sorrateiramente sem que os desatentos percebam. Muitos aceitam e seguem estas heresias, pois agradam ao coração dividido e preguiçoso. E por causa de condutas baseadas nestas heresias, o caminho do Senhor é difamado.

 

Com suas palavras vãs e cheias de bajulação os falsos mestres vão cada vez mais engordando os lucros obtidos através das suas organizações religiosas sustentada por seus próprios seguidores. É um verdadeiro comércio da “fé” com tais seguidores sendo a “fonte” de dispendioso lucro.

 

No nosso tempo, pode demorar, mas o julgamento daqueles que deturpam a palavra de Deus e rejeitam Jesus se fará com toda certeza, pois já está escrito (João 12:48). Acautelai-vos destes que pervertem a sã doutrina de nosso Senhor Jesus Cristo em favor próprio e em detrimento dos outros.

 

Meditação – Salmo 119:30

escada-ceu-1

O caminho da fidelidade

“Escolhi o caminho da fidelidade e decidi-me pelos teus juízos.” (Salmo 119:30)

– Para nós sempre haverá o que escolher e o que decidir. Todos os seres humanos, cristãos ou não, tem esse desafio todos os dias. Levantar ou não levantar para trabalhar; tomar banho ou não tomar banho; comer ou não comer; congregar ou não congregar; ser fiel ou não ser fiel; obedecer ou não obedecer.

Em nossas vidas há vários caminhos a escolher, mas só um leva ao Céu: Jesus. Há várias decisões a serem tomadas, mas só uma leva a salvação: obediência aos ensinamentos de Cristo. Escolha o caminho da fidelidade a Deus e decida pela obediência ao Senhor.

Meditação – Salmo 119.9

salmo-1199

Guardando o caminho

“De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra.” (Salmo 119.9)

– Os jovens estão sob a pressão das mudanças; mudanças físicas, de caráter e de personalidade. Muitos, ainda não deixaram a infância, enquanto que outros, a muito tempo a deixaram.

Aquele que tem o privilégio de conhecer Jesus em sua mocidade, tem a grande oportunidade, dada por Deus, de fugir das ciladas do mal.

Quantas coisas são agradáveis ao corpo e aos nossos desejos, mas são desagradáveis a Deus? Aquele que aceita o convite de Cristo e reconhece-o como Filho de Deus, seu Senhor e Salvador, demonstra sabedoria.

Este versículo mostra aos jovens e a todos nós, que é possível ter uma vida santa, ou seja, separada das contaminações do mundo. Basta que se observe, guarde e pratique a Palavra de Deus.

Optemos sempre pelo caminho de Cristo; é este que leva aos céus e a uma vida de plenitude e amor.