Violando a lei da natureza

Elias - 13 Mas o Anjo do SENHOR disse a Elias, o tesbita: Dispõe-te, e sobe para te encontrares com os mensageiros do rei de Samaria, e dize-lhes: Porventura, não há Deus em Israel, para irdes consultar Baal-Zebube, deus de Ecrom? 4 Por isso, assim diz o SENHOR: Da cama a que subiste, não descerás, mas, sem falta, morrerás. Então, Elias partiu.” (2 Reis 1:3,4)

O rei Acazias quis violar uma lei básica da natureza e consequentemente, espiritual: “… aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7b). Quando ele buscou a cura para a sua enfermidade consultando um deus pagão, não só estava semeando em terreno alheio e improdutivo, como também insultara sobremaneira a Deus, o Eterno. “Porventura, não há Deus em Israel… ?” (v. 3b). Ele semeou o que ele queria ceifar, pois semeando aonde não havia vida, só poderia ceifar a morte. Só há vida em Deus; só há salvação nEle!

Acazias não consultou o Médico dos médicos; não se arrependeu, insistindo nesta consulta idolatra, resultando dessa forma em sua morte. Deus, talvez não o curasse de sua enfermidade física, como não curou a Paulo de seu “espinho na carne”; assim como não livrou Jó de todo o seu terrível sofrimento. Não livrou também, Moisés, de passar 40 anos na completa dependência dEle no deserto, e por fim, não livrou seu Filho do sofrimento do castigo que recebeu, nem tão pouco da sua horrível e vergonhosa morte na cruz; onde só os piores condenados eram executados. Mas com certeza, o rei de Israel seria restabelecido espiritualmente, buscando a Deus e arrependendo-se de seus pecados, pois como o Senhor disse a Paulo, “A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2 Coríntios 12:9a), poderia também dizer a Acazias.

Será que a graça de Deus basta para nós? O que vale esta vida perto da do porvir? (1 Coríntios 15:19). O que adianta ter todas as enfermidades físicas curadas se morreremos no final? O que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a salvação? (Mateus 16:26). Que Deus nos ajude a não violar a lei da semeadura: “… aquilo que o homem semear, isso também ceifará”, e  busquemos sempre a Sua vontade, semeando obediência, temor e fidelidade para com Ele, para ceifar frutos de sua justiça, misericórdia e amor.

Anúncios

Meditação – Efésios 2:8,9

Mediante a fé

Efesios-289

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie.” (Efésios 2:8,9)

 

– Por mais que trabalhemos em prol da causa de Cristo aqui na terra, não fazemos mais do que aquilo que nos foi ordenado e por isso fazemos “apenas o que devíamos fazer” (Lucas 17:10). Por mais que nos esforcemos, nunca poderemos salvar a nós mesmos, pois a salvação vem pela graça, o dom supremo do amor e bondade de Deus.

A graça é um presente, um dom imerecido, e o Senhor nos dá livremente sem merecermos. Na verdade, o que merecíamos era a condenação, por causa de nossas transgressões, porque “todos se extraviaram e juntamente se corromperam” (Salmo 53:3a). Mesmo a fé que mediante ela somos salvos pela graça, vem de Deus, porque é Ele “quem efetua em nós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade” (Filipenses 2:13).

A fé vem por ouvir a Palavra de Deus; ela nos move a crer nEle, nos fazendo arrepender de nossos pecados e confessarmos Jesus como Filho de Deus – nosso único Senhor e Salvador -, e por fim, somos imersos nas águas para remissão de pecados. Daí adiante passamos a ter uma nova consciência, uma nova vida e um novo relacionamento com Deus em obediência, temor e santidade. Somos movidos pela fé – a fé que salva -, porque sem ela “é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam” (Hebreus 11:6).

Portanto, por mais obras que façamos para Deus, isso não irá nos salvar, pois todo o processo de redenção e tudo que recebemos de Deus, vem pela sua graça, “não de obras, para que ninguém se glorie.” Que isto seja um estímulo para continuarmos firmes e abundantes na obra do Senhor aqui na terra, para que todos conheçam o amor, a graça e a misericórdia de Deus dadas em Jesus Cristo.

Meditação – Efésios 2:6,7

Juntamente com Ele

 

Efesios-267“… e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus.” (Efésios 2:6,7)

 

– Estando nós mortos” nos nossos “delitos e pecados”, Deus nos deu vida juntamente com Cristo”, por causa de sua misericórdia e o grande amor com que nos amou”, e pela graça” fomos salvos (vers. 1 a 5).

Deus exerceu sua misericórdia por nós através de Jesus, nos livrando da condenação certa por causa de nossos delitos e pecados”; nosso destino não era outro senão a perdição eterna, pois como já dizia o profeta Ezequiel: “a alma que pecar, essa morrerá” (18:4,20).

Deus não apenas nos perdoou, Ele nos deu vida, a salvação e como podemos confirmar aqui, também fomos ressuscitados e recebemos o privilégio de assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus”. Quer glória maior do que esta? Mas que não nos enganemos, não recebemos esta glória por que merecemos, mas pela graça e misericórdia de Deus.

O Senhor faz o chamado através de seu Filho Jesus e quem ouve, atende e se entrega a Ele pelo batismo, recebe tais bênçãos, porém quem não ouve e rejeita já tem como certa a sua sentença: “a alma que pecar, essa morrerá”; pois só em Cristo Jesus alcançamos a vida, a salvação e a ressurreição, pois todos estavam mortos nos vossos delitos e pecados”.

A Bíblia afirma que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23). Deus fez e faz tudo isto por causa de seu amor e para mostrar a todos a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus.”

 

Meditação – Efésios 2:4,5

Pela graça sois salvos

 

“Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, pela graça sois salvos” (Efésios 2:4,5)

 

– Sabe o que é misericórdia? Misericórdia é a bondade, o amor e a graça de Deus para com todos nós, manifestados em seu perdão, proteção, auxílio e atendimento a súplicas de seus filhos.

Deus não é apenas misericordioso, Ele é “rico em misericórdia”! Já pensou nisto? Já pensou o quanto Ele te ama, dando Jesus para te salvar.

Como visto nos versos anteriores, e também agora, Deus nos deu vida, estando nós mortos em nossos delitos e pecados. Isso sim é exercer misericórdia, pois não merecíamos, mas Ele nos amou assim mesmo.

Sabe o que é graça? Graça é o amor de Deus que salva as pessoas e as conserva unidas com ele; são as bênçãos que uma pessoa, sem merecer, recebe de Deus; é um presente; é um dom imerecido. Sim! Por meio da graça é que somos salvos, sem merecer, “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23).

Pela graça de Deus encontramos Jesus, encontramos a vida, encontramos a salvação. Sabendo o que é misericórdia e graça, sejamos, pois, misericordiosos uns para com os outros como Deus é conosco, e assim, continuarmos alcançando e desfrutando da Sua misericórdia (Mateus 5:7; Lucas 6:36; 1 Pedro 3:8,9).

 

Meditação – 1 Pedro 4:10

Bons despenseiros
1-pedro-410“servindo uns aos outros conforme o dom que cada um recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.” (1 Pedro 4:10)

 

– Não foi para ser servido que Jesus veio ao mundo, mas para servir e dar sua a vida (Marcos 10:45). Ele mostrou com seu exemplo como deveria agir aqueles que o seguiam e chamavam de Mestre. Se o Senhor que deve ser servido por todos nós, nos serviu, como então deve ser a postura de seus discípulos?

Deus nos chamou para servi-lo e não para sermos servidos. Deus nos chamou para trabalhar arduamente em prol da sua obra aqui na terra. Obreiro é aquele que trabalha na obra de Deus, não importa em qual função: pastoreio, evangelização, ensino, pregação, benevolência, visitação, etc., e todos são servos; servos de Cristo e da igreja.

Temos dons naturais que Deus nos concedeu como seres humanos e concedeu e nos concede também dons espirituais à medida que o buscamos e nos colocamos em Suas mãos. Devemos usar nossos dons para honrar e glorificar a Deus e para beneficiar a igreja e os irmãos em Cristo.

Como despenseiros, ou seja, mordomos da casa de Deus (corpo de Cristo); temos a responsabilidade de cuidar e guardar as coisas pertencentes ao nosso Senhor; e isto inclui serviço. A graça de Deus é demonstrada de inúmeras formas em nossas vidas e uma delas é servir a Ele e ao nosso próximo. Esta é uma grande honra!