Santificando o coração

Muitos falam em santidade – até uma música sobre Zaqueu cantada em coro no país a fora repetiu-se esta palavra. A grande maioria a disseram nesta melodia, mas sem a mínima compreensão do que ela realmente significa.

Continue lendo

Anúncios

A graça salvadora

“Não furtem; pelo contrário, deem prova de toda a fidelidade, a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador. Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente, aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus, o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniqüidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras (Tito 2:10-14)

Continue lendo

Guardando os mandamentos

Guardando os mandamentos

Qual a forma de mostrarmos o amor aos nossos irmãos em Cristo? João respondeu que é quando “amamos a Deus e guardamos seus mandamentos” (1 João 5:2). “Mandamentos” aqui é os ensinamentos de Jesus em sua nova aliança – a sã doutrina dada a sua igreja.

A Lei de Moisés e os profetas se resumiam em dois grandes mandamentos: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22:37,39).

Continue lendo

Salvando-se desta geração

Salvai desta geração

Não podemos esquecer dos exemplos deixados para nós nas sagradas escrituras – tanto bons, como maus exemplos foram registrados. Em relação aos maus exemplos do povo de Deus, o apóstolo Paulo declarou que eles “se tornaram exemplos para nós, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram” (1 Coríntios 10:6). Precisamos lembrar que a desobediência a Deus foi tamanha que apenas dois, daqueles que saíram do Egito (Josué e Calebe) entraram na terra prometida (cf. Números 14:29,30), acompanhados dos descendentes dos desobedientes. Não vamos esquecer também, que Deus é justo e não inocenta o culpado (cf. Naum 1:3).

Continue lendo

Batalhando diligentemente

Deveríamos na igreja estimular uns aos outros ao amor e as boas obras conforme citado em Hebreus 10:24, mas em nosso meio sempre aparecem aqueles que não estão dispostos a seguir toda a verdade; tudo que Jesus ensinou e Deus espera que obedeçamos. Estes homens não estão preocupados com a salvação das pessoas – eles não pregam Cristo, o arrependimento de pecados e o batismo para remissão de pecados – , eles querem é fama, poder e status.

Judas, irmão de Tiago escreveu:


“Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos.” (Judas 3)

Continue lendo