Prova da existência

Existência

Na vã tentativa de negar a existência de Deus, muitos dão prova de completa insensatez, tornando-o pequeno como uma criatura, porém Ele é grande, é Criador do universo, e maior do que possamos imaginar ou tentar compreender. Se a beleza, harmonia e perfeição das coisas criadas não nos faz crer nEle, então nada fará e nos afastará dEle por completo. As atitudes daqueles que negam a existência de Deus estão repletas de toda sorte de estupidez e blasfêmias contra o Criador! (veja Romanos 1:18-25)

É preciso ter fé, pois é isso que agrada a Deus. “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam” (Hebreus 11:6).

→ “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.” (Hebreus 11:1)

Continuar lendo

A Bíblia

A Bíblia – Palavra de Deus!

Bíblia sagrada

A Bíblia só confirma o que todos nós sabemos: Que existe um Ser superior, Supremo, Sábio, Soberano e Grandioso por trás de toda a criação. Eu creio na Bíblia como a palavra de Deus porque ela declara a verdade, e a verdade é a palavra de Deus (João 17:17); e também porque ela nos transforma, nos salva, nos dá esperança e nos dá um novo relacionamento com o Criador; um mundo totalmente diferente que muitos estão acostumados e cansados de ver e viver (Romanos 6:22,23; 12:1,2; 2 Coríntios 3:18).

A Bíblia foi escrita por homens inspirados pelo Criador (2 Timóteo 3:16,17), pelo próprio Deus, que escreveram e registraram em livro a Sua vontade, os Seus desígnios e Suas leis para que a maior de suas criações, o homem, o buscasse como Deus, como Senhor, como seu Criador e Salvador.

Continuar lendo

Evangelho Self-service

Infelizmente os homens, ao longo dos anos, tem transformado a fé em Cristo num comércio, ou melhor, num grande negócio – e como tem gente lucrando nesta área as custas de incautos e ignorantes da verdadeira fé em Cristo. Incautos porque não tem a devida cautela e prudência para verificar o que lhes é ensinado (veja o que fizeram os cristãos de Beréia em Atos 17:11 a exemplo); e ignorantes, porque ignoram a verdade – que é a Palavra de Deus -, aceitando qualquer coisa proferida pelos “palradores frívolos” como “verdade”.

A respeito destes, o apóstolo Paulo descreveu:

“Porque existem muitos insubordinados, palradores frívolos e enganadores, especialmente os da circuncisão. É preciso fazê-los calar, porque andam pervertendo casas inteiras, ensinando o que não devem, por torpe ganância.” (Tito 1:10,11)

Continuar lendo

Pregador da palavra de Deus

Quem é, e o que prega um ministro do evangelho? (2 Tm 4:1-5)

Pregadores de palavra de DeusUm pregador …

1) Prega a palavra de Deus, e não a sua:
“Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor e a nós mesmos como vossos servos, por amor de Jesus.” (2 Coríntios 4:5)

“A verdade é que nunca usamos de linguagem de bajulação, como sabeis, nem de intuitos gananciosos. Deus disto é testemunha.” (1 Tessalonicenses 2:5)

2) Prega a Cristo, e não a igreja:
“Porque tanto os judeus pedem sinais, como os gregos buscam sabedoria; mas nós pregamos a Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os gentios; mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus.” (1 Coríntios 1:22-24)

Continuar lendo

Casamentos cristãos


Casamentos cristãos: “luzeiros no mundo”

Se existe uma área que os cristãos podem e devem ser luz (é claro que em todas as outras) é o casamento, devido a forma que estão corrompendo e transformando esta instituição divina no mundo.

O matrimônio entre os cristãos deve ser luzeiro em meio a uma negridão de trevas de pecado no mundo: Adultério; divórcio; falta de amor; infidelidade; descompromisso; desconsideração; desarmonia; ódio; magoas, que geram rancor e amargura; brutalidade; indiferença; violência verbal e física; etc., – algumas das “obras” vistas em inúmeros casamentos feitos e desfeitos.

“Fazei tudo sem murmurações nem contendas, para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo, preservando a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, eu me glorie de que não corri em vão, nem me esforcei inutilmente.” (Filipenses 2.14-16)

Continuar lendo