Aliança eterna do casamento

 

Aliança com Deus

Os casais cristãos tem uma aliança perpétua com Deus e com seu cônjuge. Eles se amam, amam a Deus e a sua família. Eles andam segundo o padrão bíblico para os lares.

 

O casamento é indissolúvel

“Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem” (Marcos 10:9).

 

A submissão é mútua

Cada um se submete aos desígnios de Deus para o matrimônio, ou seja, cada um exerce sua função e seu papel dentro lar como o Senhor instruiu. Antes de tudo devemos estar “sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo” (Efésios 5:21).

 

Todos os atos devem ser em amor

“…tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai” (Colossenses 3:17).

 

Não existe egoísmo no matrimônio

“O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido” (1 Coríntios 7:3).

 

O amor é incondicional

Os homens devem amar suas esposas como Cristo amou e ama a Sua igreja.

 

“Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela” (Efésios 5:25).

 

“Assim também os maridos devem amar a sua mulher como ao próprio corpo. Quem ama a esposa a si mesmo se ama” (Efésios 5:28).

 

“Maridos, amai vossa esposa e não a trateis com amargura” (Colossenses 3:19).

 

“Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações” (1 Pedro 3:7)

 

Submissão e auxílio espontâneos

As mulheres devem ser submissas e auxiliadoras idôneas de seus maridos.

 

“Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea” (Gênesis 2:18).

 

“As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor” (Efésios 5:22).

 

“Esposas, sede submissas ao próprio marido, como convém no Senhor” (Colossenses 3:18).

 

“Mulheres, sede vós, igualmente, submissas a vosso próprio marido, para que, se ele ainda não obedece à palavra, seja ganho, sem palavra alguma, por meio do procedimento de sua esposa, ao observar o vosso honesto comportamento cheio de temor” (1 Pe 3:1,2).

 

Pais que amam, corrigem seus filhos

Os pais devem criar seus filhos na disciplina e admoestação do Senhor.

“O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo, o disciplina” (Provérbios 13:24).

 

“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele” (Provérbios 22:6).

 

“E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor” (Efésios 6:4).

 

“Pais, não irriteis os vossos filhos, para que não fiquem desanimados” (Colossenses 3:21).

 

“…governe bem a própria casa, criando os filhos sob disciplina, com todo o respeito” (1 Timóteo 3:4) – especificamente para o pai.

 

O pai que teme a Deus transmite segurança aos seus filhos.

“No temor do SENHOR, tem o homem forte amparo, e isso é refúgio para os seus filhos.” (Provérbios 14:26).

 

O pai que ama, lidera sua casa para o bem de todos.

“…governe bem seus filhos e a própria casa” (1 Timóteo 3:12)

 

Filhos que amam, obedecem aos pais

Os filhos devem obedecer e honrar seus pais.

“Ouvi, filhos, a instrução do pai e estai atentos para conhecerdes o entendimento” (Provérbios 4:1).”

 

“Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo” (Efésios 6:1).

 

“Filhos, em tudo obedecei a vossos pais; pois fazê-lo é grato diante do Senhor” (Colossenses 3:20).

 

“…filhos ou netos, que estes aprendam primeiro a exercer piedade para com a própria casa e a recompensar a seus progenitores; pois isto é aceitável diante de Deus” (1 Timóteo 5:4).

 

– por Elcio Marcio

Anúncios

13 comentários em “Aliança eterna do casamento

    Frankln W. Novisky disse:
    23 janeiro, 2009 às 17:34

    Creio que realmente o casamento seja algo eterno e indissolúvel, posto que Deus ao instituir a familia, já dizia: não é bom que o homem esteja só, far-lhe-ei uma adjutora que lhe seja idônea. E, essa é a base do casamento no meu ponto de vista.

    Claudia disse:
    3 fevereiro, 2009 às 14:04

    Como a aliança “anel” não tem início e nem fim, assim deve ser o casamento aos olhos de Deus. Sendo que o fim é somente com a morte de um dos cônjuges. Mas parece que tem casais que estão usando alianças com emendas, que estão se quebrando facilmente, no 1º vento da vida ela está se partindo. Que Deus nos faça HOMENS E MULHERES comprometidos com nosso Deus e em consequência seremos pessoas comprometidos com nossos conjugês.

    Aurea disse:
    16 fevereiro, 2009 às 12:35

    Eu creio que o casamento é indissolúvel pois a família é propósito do SENHOR, infelizmente o mundo ou a mídia tente provar o contrário. Que nós possamos renovar a nossa aliança com DEUS a cada dia para que todos vejam a diferença dos que servem ou não servem ao SENHOR.

    Marcos Ramos disse:
    28 agosto, 2009 às 19:29

    Sinto profundamente a presença de Deus quando leio sobre este assunto. Sou um dos homens transformados por Deus, e consequentemente tive o meu casamento restaurado. Creio que Deus instituiu a família, que a tornou sagrada pelos seus princípios de amor e fidelidade, para que ela fosse bendita como prometeu a Abraão que seria.

    Depois de três anos separado, Deus reconstruiu a minha família, voltei pra casa. Confesso que sou muito, muito mais feliz, amando e sendo amado e vendo minhas filhas usufruindo das bençãos derramadas sobre mim e minha amada esposa.

    Deus abençoe a vida de quem lê este testemunho.

    Pr. Didio disse:
    10 setembro, 2009 às 17:04

    Elcio, muito bom! Parabéns pelo trabalho.
    Que Deus continue a te abençoar. Abraços!

    Roberto disse:
    30 novembro, 2009 às 17:45

    A ALIANÇA DO CASAMENTO
    1-Promessa:
    Fizemos certas promessas um ao outro no dia do casamento. (AMAR, HONRAR, CUIDAR, ETC.)
    2-Termos:
    Concordamos com certas condições no dia do casamento (NA ALEGRIA OU NA DOR, ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE).
    Como parceiros de aliança passamos a compartilhar tudo o que anteriormente mantínhamos separados. Agora somos Uma só carne no amor de CRISTO Jesus.
    Roberto

    Maria disse:
    21 fevereiro, 2010 às 0:15

    Parabéns pelo site.

    Rosiléia Costa Silva disse:
    20 maio, 2010 às 10:08

    Oi Elcio! Eu sei muito bem o que é viver essas palavras! Vc conhece a minha luta! Mensagens assim são necessárias para ajudar casais. Continue, parabéns!!! Léia.

    Loreno disse:
    10 junho, 2010 às 21:34

    Parabéns pela colocação bíblica. Nos faz viver na palavra e não como os meios de comunicação nos contaminam. Legal… maridos e suas esposas são tesouros dados por DEUS…

    Fabiano disse:
    31 julho, 2011 às 18:54

    Parabéns pelo site, eu era casado a 3 anos vindo de um namoro de 10 anos, vida perfeita, sem brigas, eramos muito admirados por todos, mas infelizmente ela começou a me trair com um colega de serviço e fugiu e casou com ele em outro pais, hoje 3 meses depois ela vive lá com ele em adultério… ainda creio que Deus vai reconduzir este casamento… creio muito nisso.

    Lindaura disse:
    27 dezembro, 2011 às 12:47

    Que Deus possa restaurar casamentos destruídos, assim como irá restaurar o meu, creio nisso e na promessa que ele me fez.

    Mishelly disse:
    2 fevereiro, 2014 às 15:35

    Como pode ser o casamento eterno, se a leis de Deus permitem que um viúvo(a) se casem novamente; terei dois maridos na eternidade?

      Elcio Marcio respondido:
      19 fevereiro, 2014 às 15:10

      Obrigado por seu comentário Mishelly. Primeiro, nem tudo que se diz “eterno” aqui na terra é para eternidade no céu. Muitas coisas na Bíblia tidas como perpétuas, permaneceram por um bom tempo, mas tiveram fim (Por exemplo: Israel possuir a terra prometida, mas a perdeu – Gênesis 17:8; 1 Crônicas 16:15-18. A circuncisão, anulada por Deus posteriormente – Gênesis 17:13; Gálatas 5:1-6. Sacrifícios, ofertas e cerimônias, que não têm lugar no Novo Testamento – Êxodo 25:30; 29:28; Levítico 24:8-9; 2 Crônicas 2:4; Hebreus 10:1. etc.).

      “Eterna” aqui quer dizer, “eterno” enquanto dure, ou seja, durante a vida na terra. A vontade de Deus é que a união matrimonial dure ‘até que a morte os separe’ (Marcos 10:9). Conforme a vontade de Deus a única forma de separar um casal é pela morte física; assim o outro cônjuge está livre para se casar e contrair novas nupcias (1 Coríntios 7:39). Este “novo” enlace matrimonial será “eterno”, ou seja, durará enquanto tiver que durar conforme a vontade de Deus e não dos homens.

      Os homens, porém, nunca estão contentes. Parece que muitos já casam com o contrato de divórcio debaixo do braço. Outros acham que o casamento deve durar até que “amor” acabe – traduza “amor” aqui por paixão, pois o amor, o verdadeiro amor dura para sempre e une o casal “para sempre”, até que a morte os separe.

      Quanto ao fato de ter “dois maridos” na eternidade, Jesus disse o seguinte em resposta ao questionamento de saduceus [que não criam na ressurreição] em Lucas 20:27-33: “Os filhos deste mundo casam-se e dão-se em casamento; mas os que são havidos por dignos de alcançar a era vindoura e a ressurreição dentre os mortos não casam, nem se dão em casamento. Pois não podem mais morrer, porque são iguais aos anjos e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição” (Lucas 20:34-36). O Senhor disse que no céu não será como aqui. Se a pessoa casou duas ou mais vezes aqui na terra por que ficou viúva, ela não terá “dois ou mais cônjuges” no céu. Não há como explicar isso, só quando estivermos lá é que saberemos. O que sabemos é que a vida no céu será diferente daquilo que vivemos aqui. Uma delas é o materialismo e tudo ligado a ele, que não existirá no céu. Muitos se apegam as coisas do mundo material e são movidos e guiados por ele e desviam seu foco da vontade do Criador, inclusive o matrimônio.

      O que pregamos aqui é a preservação do casamento segundo a vontade de Deus – uma aliança eterna, ou seja, durar enquanto dure conforme a vontade de Deus – e não conforme a vontade dos homens.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s