Qual a minha participação no reino de Deus?


ou como devo participar neste reino?

É necessário saber e lembrar que a igreja é o reino de Deus na terra conforme Colossenses 1:13,14. A forma de entrar neste reino – a igreja de Deus e/ou a igreja de Cristo – é pelo reconhecimento que Jesus é o Filho de Deus, onde Ele se torna Senhor e Salvador da pessoa arrependida; ela então, é imersa nas águas para remissão de pecados, onde recebe a presença do Espírito Santo – o dom do Espírito; selo – e passa ter uma nova vida de comunhão, temor e obediência a Deus.


Texto base: Romanos 12:1-16

Continue lendo

Anúncios

Os sete de Deus

Unidade – A unidade nos sete de Deus

Texto base – Efésios 4:4-6

“há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos.”


Introdução – Efésios 4:1-3

“Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz”


Continue lendo

Características da igreja

Jesus no meio dos candeeiros de ouroEm sete pontos – um número perfeito em Apocalipse – as características básicas da igreja do Senhor Jesus Cristo (candeeiro de ouro conforme Apocalipse 1:12,13,20).

Obviamente, existem outras características que definem a igreja a qual Jesus é o Cabeça, Senhor e Salvador, mas limitamos nestas sete para enfatizar as questões que mais fogem do modelo original descrito no Novo Testamento nos dias atuais.

1) A igreja é um organismo, não uma organização: “Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo.” (1 Coríntios 12:27)

– A igreja é um organismo vivo (corpo formado por pessoas redimidas), e não uma organização humana, ou seja, uma empresa, entidade, corporação, instituição, etc. A igreja é o corpo de Cristo.

Continue lendo

Como os cristãos viviam?

Cristãos viviam completamente diferente da vida que levavam antes de conhecer Jesus. Veja em Atos 2:42-47:

1) E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. 2) Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos [por intermédio dos apóstolos]. 3) Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. 4) Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. 5) Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. 6) Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.

Particularidades:

1) Os cristãos perseveravam (continuavam, persistiam, conservavam-se firmes e tinham constância) na doutrina dos apóstolos (A fonte dos ensinamentos dos apóstolos era Jesus, a Palavra de Deus [João 1:1]). Perseveravam também na comunhão (uma só fé), no partir do pão (ceia do Senhor) e nas orações (armadura de Deus – Ef 6:18).

Continue lendo

Motivação

“Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Romanos 8:38,39)

A única motivação para estarmos na igreja é Cristo Jesus. Porém, quando digo “estar na igreja”, quero na verdade, dizer estar em Cristo e consequentemente em seu corpo, a igreja gloriosa que será levada aos céus por Ele no último dia. Se a nossa motivação não for Cristo, então nada nos segurará na fé e no caminho que leva a salvação.

Infelizmente, alguns – se não muitos -, precisam de motivação, ou mais motivação, ou alguma motivação diferente para permanecer na igreja, ou melhor, “em Cristo”. Posso afirmar com convicção que eles não encontrarão e por esta causa deixarão a igreja, ou melhor, Jesus, e mudarão de rumo, seja para o mundo secular e suas concupiscências ou para o mundo religioso e suas divisões causadas pelos desvios da verdade.

Continue lendo