Igreja

Os sete de Deus

Postado em Atualizado em

Unidade – A unidade nos sete de Deus

Texto base – Efésios 4:4-6

“há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos.”


Introdução – Efésios 4:1-3

“Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz”


Leia o resto deste post »

Anúncios

Características da igreja

Postado em Atualizado em

Em sete pontos – um número perfeito em Apocalipse – as características básicas da igreja do Senhor Jesus Cristo (candeeiro de ouro conforme Apocalipse 1:12,13,20).

Obviamente, existem outras características que definem a igreja a qual Jesus é o Cabeça, Senhor e Salvador, mas limitamos nestas sete para enfatizar as questões que mais fogem do modelo original descrito no Novo Testamento nos dias atuais.

1) A igreja é um organismo, não uma organização: “Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo.” (1 Coríntios 12:27)

– A igreja é um organismo vivo (corpo formado por pessoas redimidas), e não uma organização humana, ou seja, uma empresa, entidade, corporação, instituição, etc. A igreja é o corpo de Cristo.

Leia o resto deste post »

Como os cristãos viviam?

Postado em Atualizado em

Cristãos viviam completamente diferente da vida que levavam antes de conhecer Jesus. Veja em Atos 2:42-47:

1) E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. 2) Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos [por intermédio dos apóstolos]. 3) Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. 4) Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. 5) Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. 6) Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.

Particularidades:

1) Os cristãos perseveravam (continuavam, persistiam, conservavam-se firmes e tinham constância) na doutrina dos apóstolos (A fonte dos ensinamentos dos apóstolos era Jesus, a Palavra de Deus [João 1:1]). Perseveravam também na comunhão (uma só fé), no partir do pão (ceia do Senhor) e nas orações (armadura de Deus – Ef 6:18).

Leia o resto deste post »

Motivação

Postado em Atualizado em

“Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Romanos 8:38,39)

A única motivação para estarmos na igreja é Cristo Jesus. Porém, quando digo “estar na igreja”, quero na verdade, dizer estar em Cristo e consequentemente em seu corpo, a igreja gloriosa que será levada aos céus por Ele no último dia. Se a nossa motivação não for Cristo, então nada nos segurará na fé e no caminho que leva a salvação.

Infelizmente, alguns – se não muitos -, precisam de motivação, ou mais motivação, ou alguma motivação diferente para permanecer na igreja, ou melhor, “em Cristo”. Posso afirmar com convicção que eles não encontrarão e por esta causa deixarão a igreja, ou melhor, Jesus, e mudarão de rumo, seja para o mundo secular e suas concupiscências ou para o mundo religioso e suas divisões causadas pelos desvios da verdade.

Leia o resto deste post »

Andando como igreja de Cristo

Postado em Atualizado em

Jesus enviou cartas as sete congregações de sua igreja na Ásia (Ap 2.1-3.22). Excluindo duas – Esmirna (2.8-11) e Filadélfia (3.7-13) – as outras cinco estavam prestes a perderem seu “candeeiro”, ou seja, deixarem de ser igreja do Senhor Jesus Cristo se não dessem ouvidos e obedecessem a sua mensagem. Não basta ter um nome como “igreja de Cristo”, por exemplo; precisa sim, de fato, andar como tal. Aliás, “igreja de Cristo” nem é um nome, mas uma designação para mostrar a quem ela pertence. A igreja pertence a Cristo e não aos homens. A igreja que pertence a Jesus é aquela que faz a sua vontade em tudo e obedece a todos os seus ensinamentos. Quem busca seguir e obedecer a Lei e suas ordenanças – ou parte dela – dadas a Moisés, na verdade se desliga de Cristo, ou seja, cai da graça (Gl 5:1-4).

A autoridade para os cristãos em doutrina são as palavras de Jesus em seu Novo Testamento. O Velho Testamento é importantíssimo para os cristãos: através dele conhecemos a Deus, seu caráter e seu amor ao ser humano; a criação do homem e tudo o que há no universo; o plano para redenção humana; conhecemos a história e labuta do povo de Deus; tiramos inúmeras lições e aplicações para as nossas vidas; desfrutamos dos salmos do rei Davi, bem como dos provérbios de Salomão seu filho; etc. Mas hoje, a última era da existência humana na terra, a era cristã, Deus quer ser obedecido por meio de seu Filho; seu único e eterno Filho Jesus.

Leia o resto deste post »