Instrumento escolhido

romanos-91516“Vai, porque este é para mim um instrumento escolhido para levar o meu nome perante os gentios e reis, bem como perante os filhos de Israel; pois eu lhe mostrarei quanto lhe importa sofrer pelo meu nome.” (Atos 9:15,16) 

 

– Sempre precisamos parar e refletir revendo nossas vidas, pois um cristão autêntico, ou seja, um discípulo e seguidor fiel de Cristo, não se envolve com os negócios desta vida (2 Timóteo 2:4). É preciso nos comprometermos com a obra de Deus, para que no último dia não sejamos surpreendidos pelo alerta de Cristo: “Em verdade vos digo que não vos conheço. Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora” (Mateus 25:12,13).

 

Não fazer nada para Deus nos coloca no mesmo pé de igualdade que os incrédulos. Acordemos para a realidade de nossa vocação. O mundo quer conforto, farras, diversão e riqueza; os cristãos devem desejar fazer a vontade de Deus, mesmo que eles sofram perseguição e injustiças. Este mundo “jaz no maligno” (1 João 5:19) e a esperança que temos é a salvação em Cristo Jesus.

Muitos vivem uma vida cristã cambota (1 Reis 18:21), procurando andar em dois caminhos totalmente inversos: as trevas da incredulidade e impureza do mundo, junto com a fé, santidade e pureza do caminho de Cristo. É impossível, pois são opostos entre si (2 Coríntios 6:14)!

Jesus nos fez um chamado: ser um instrumento santo – separado, puro e fiel – para ser usado em seu plano de redenção aqui na terra. Ser um instrumento de Deus exige disciplina, obediência, coragem e ousadia para defender a causa de Cristo, bem como fazer conhecido o nome e a vontade de Deus. Seja, portanto, um instrumento escolhido!