Rei Acabe

Cuidado com as amizades

Postado em Atualizado em

Josafá, rei de Judá, e Acabe, rei de Israel, eram amigos, inclusive eles tinham uma ligação muito forte com a união matrimonial de seu filhos, Jeroão e Atalia (2 Reis 8:18,27).

Sabemos que Josafá era um bom rei, diferentemente de Acabe que era um mau rei. A amizade entre os dois até então não tinha problemas, porém, Josafá ao aceitar o convite de Acabe para participar com ele na batalha contra os Sírios para retomar a cidade de Ramote-Gileade, cometeu um erro, pois preferiu agradar ao amigo do que agradar a Deus (1 Reis 22:4).

Leia o resto deste post »

Anúncios

Nada senão a verdade

Postado em Atualizado em

Uma reflexão sobre as atitudes do rei de Israel Acabe, o rei de Judá Josafá e do profeta Micaías

Introdução:

Acabe e Josafá, reis de Israel e Judá respectivamente, ouviram dos 400 profetas de Acabe o que iria acontecer a respeito do combate contra os Sírios, na batalha para retomar a cidade de Ramote-Gileade das mãos deles (1 Rs 22:6). Combate este contrário a vontade de Deus. O bom rei Josafá, aceitou o convite de Acabe para pelejar com ele contra os Sírios, arriscando-se em fazer uma aliança com um rei perverso e desobediente a Deus (1 Rs 22:2-4). Mas o rei de Judá não se contentou em apenas ouvir os profetas de Acabe; ele queria ouvir um verdadeiro profeta de Deus (1 Rs 22:5,7). Micaías então foi chamado, contrariando o rei de Israel. O profeta alertou que nesta batalha o Senhor entregaria Acabe nas mãos do rei da Síria; mas ele não lhe deu ouvidos (1 Rs 22:8,9,14-23).

Pensamento:

Estamos dispostos a ouvir o que não queremos? A tendência humana é recusar dar “ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas” (2 Tm 4:4). É muito mais fácil ouvir uma “fábula” do que ouvir a verdade. O rei de Israel Acabe, envolto na idolatria e na perversidade, recusava-se ouvir a verdade por meio dos profetas de Deus, dando lugar as palavras que ele queria ouvir de seus próprios profetas.

Leia o resto deste post »

Erradicando o câncer

Postado em Atualizado em

“Então, o Anjo do SENHOR disse a Elias: Desce com este, não temas. Levantou-se e desceu com ele ao rei. E disse a este: Assim diz o SENHOR: Por que enviaste mensageiros a consultar Baal-Zebube, deus de Ecrom? Será, acaso, por não haver Deus em Israel, cuja palavra se consultasse? Portanto, desta cama a que subiste, não descerás, mas, sem falta, morrerás. Assim, pois, morreu, segundo a palavra do SENHOR, que Elias falara …” (2 Reis 1:15-17a)

Israel na época do reinado de Acabe enfrentava um de seus piores momentos na história. A Bíblia descreve este rei da seguinte maneira: “Fez Acabe, …o que era mau perante o SENHOR, mais do que todos os que foram antes dele” (1 Reis 16:30). Ao se unir a pagã Jezabel, filha do rei de Sidom, Etbaal, trouxe a nação israelita um grande problema: a idolatria, a adoração ao deus pagão Baal e Aserá (Poste-ídolo – a contraparte feminina de Baal); algo abominável a Deus.

Leia o resto deste post »

Lições contra a idolatria

Postado em Atualizado em

Fez Acabe, filho de Onri, o que era mau perante o SENHOR, mais do que todos os que foram antes dele. Como se fora coisa de somenos andar ele nos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, tomou por mulher a Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios; e foi, e serviu a Baal, e o adorou. Levantou um altar a Baal, na casa de Baal que edificara em Samaria. Também Acabe fez um poste-ídolo, de maneira que cometeu mais abominações para irritar ao SENHOR, Deus de Israel, do que todos os reis de Israel que foram antes dele.” (1 Reis 16:30-33)

Muitas passagens do antigo testamento enfatizam que Deus abomina a idolatria e todas as coisas que estão atreladas a ela (Êxodo 20:4-6; 34:17; Levítico 26:1; Deuteronômio 5:7; 27:15 dentre outras). Os judeus – aqueles que foram chamados para ser o povo de propriedade exclusiva de Deus – deveriam, entre todos os povos existentes da época -, abominar a adoração a deuses falsos que eram vez ou outra introduzidos em Israel.

Leia o resto deste post »

Seguindo o perfeito Pai

Postado em Atualizado em

Luz - 3“Morto o rei, levaram-no a Samaria, onde o sepultaram. …Assim, descansou Acabe com seus pais; e Acazias, seu filho, reinou em seu lugar. …Acazias, filho de Acabe, começou a reinar sobre Israel em Samaria, no décimo sétimo ano de Josafá, rei de Judá; e reinou dois anos sobre Israel. …Fez o que era mau perante o SENHOR; porque andou nos caminhos de seu pai, …(1 Reis 22:37,40,51,52a) 

Acazias cresceu com certeza tendo o seu pai, o rei Acabe, como um herói. Qual filho não tem o seu pai como herói? Mas à medida que o filho vai crescendo e passa à fase da infantilidade, aquela imagem heróica, pode começar a desaparecer, principalmente para aqueles filhos cujos pais não lhes dão exemplo. Quando chegamos à idade da razão e consciência das coisas, muitos de nós continuamos a ver os nossos pais como um verdadeiro herói, apesar de sabermos de suas limitações e imperfeições, como qualquer ser humano as tem. Mas com ética, disciplina, humildade e muito trabalho, estes pais se tornam grandes exemplos para nós, principalmente se procuram colocar em prática os ensinamentos do Senhor relacionados aos pais.

Creio que muitos filhos seguem o bom exemplo de seus pais e se espelham neles. Porém, quantos filhos têm em seus pais, um retrato negativo e acabam ficando iguais a eles, ou em algumas situações, até piores? Acazias, agora rei de Israel com a morte trágica de Acabe, tinha motivos de sobra para não seguir os exemplos negativos de seu pai, mas infelizmente, tem filhos que seguem o mau exemplo de seus pais e com ele não foi diferente.

Se nossos pais terrenos nos deram bons exemplos, que possamos segui-los e até aperfeiçoá-los para a glória de Deus. Mas se nossos pais nos deram maus exemplos em algumas ou muitas coisas, que possamos rejeitar estes exemplos, para seguir e obedecer aquele pai que nunca nos frustrará, e com toda certeza será sempre e para todo o sempre o exemplo perfeito de pai, o Deus eterno, nosso Criador.

Palavra para guardar: Seguir (sempre o perfeito Pai)