Misericórdia

Cristo nos deu vida

Postado em Atualizado em

Ele nos deu vida (2:1-3)

“Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais.” (Efésios 2:1-3)

– A vida está em Cristo e fora dele só há morte. O pecado gera morte e como diz Paulo “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23). Antes de Cristo, estávamos como todos aqueles que não o conhecem, vivos na carne, porém, mortos espiritualmente; andávamos sem rumo, sem esperança e sem propósito, perdidos em nossas transgressões contra Deus. Nosso caminho era no “curso deste mundo”; o curso que leva a perdição e a condenação por causa do pecado.

Leia o resto deste post »

Anúncios

Um trágico fim

Postado em Atualizado em

Rei Acabe - 7A peleja tornou-se renhida naquele dia; quanto ao rei, seguraram-no de pé no carro defronte dos siros, mas à tarde morreu. O sangue corria da ferida para o fundo do carro. Ao pôr-do-sol, fez-se ouvir um pregão pelo exército, que dizia: Cada um para a sua cidade, e cada um para a sua terra! Morto o rei, levaram-no a Samaria, onde o sepultaram. Quando lavaram o carro junto ao açude de Samaria, os cães lamberam o sangue do rei, segundo a palavra que o SENHOR tinha dito; as prostitutas banharam-se nestas águas.” (1 Reis 22:35-38).

Que trágico e vergonhoso fim teve Acabe. O rei de Israel teve inúmeras oportunidades dadas por Deus para se arrepender, mas irredutível, ele preferiu seguir seu caminho em detrimento da vontade de Deus. Este rei teimoso e desobediente teve oportunidades entre oportunidades para se arrepender, render-se e voltar-se para Deus; todas registradas antes do capítulo 20 de 1° Reis. Por fim, o misericordioso Senhor ainda lhe deu mais três oportunidades para se arrepender conforme 1° Reis 20:1-21; 22-30 e 30-43, não resultando em nada e dessa forma não restando outro destino que não fosse este triste fim.

O rei de Israel fez esgotar a paciência de Deus (1 Reis 21); ele brincou e jogou com a verdade (22:1-23); e por fim, ele rejeitou a verdade (22:24-39). “Quando rejeitamos a verdade, a desgraça é inevitável” citou David Roper em seu estudo “Elias”.
 
O apóstolo Paulo escreveu aos coríntios algo para levarmos em consideração a respeito da irreverência, idolatria e desobediência daqueles que foram libertos da escravidão no Egito: “Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos e foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado” (1 Coríntios 10:11). Veja o motivo desta admoestação de Paulo nos versos anteriores: 1 a 10. Por fim o apóstolo inspirado escreveu: “Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia” (1 Coríntios 10:12), ou seja, não caia nos mesmos erros dos antigos israelitas.

O orgulho e a autoconfiança de Acabe resultaram em destemor para com Deus e ele caiu. Se não apoiarmos em Deus e acharmos que não precisamos dEle, fatalmente o pecado e a tentação nos derrotarão. Portanto, ouçamos a voz do Senhor, acatando, guardando e obedecendo a sua soberana vontade, pois com Ele podemos vencer (Romanos 8:37).

“Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar” (1 Coríntios 10:13).

Palavras para guardar: Ouvir, acatar, guardar e obedecer (a Deus)

Um coração piedoso

Postado em Atualizado em

Josafá - 1Vendo os capitães dos carros Josafá, disseram: Certamente, este é o rei de Israel. E a ele se dirigiram para o atacar. Porém Josafá gritou. Vendo os capitães dos carros que não era o rei de Israel, deixaram de o perseguir.(1 Reis 22:32,33)

Josafá certamente errou em apoiar Acabe e em consequência quase perdeu a vida num combate que não era dele e não era para ele participar, pois não tinha o aval e a direção de Deus. Em contra-partida, a perversidade de Acabe parecia não ter fim. Ele expos seu “amigo” a perigos de morte, colocando Josafá numa batalha sem a permissão do Senhor e deixando-o trajar as vestes reais, enquanto ele não. Como diria um antigo personagem de Jô Soares: “mui amigo”. Quem tem um amigo assim, não precisa de inimigo.

A diferença entre Josafá e Acabe estava na piedade. Josafá cometeu um erro em ignorar a advertência de Deus, mas foi salvo devido ao seu coração piedoso. Ninguém está livre de errar, mas “o Senhor conhece os que lhe pertencem” (2 Timóteo 2:19b) e “livra os que estão sendo levados para a morte e salva os que cambaleiam indo para serem mortos” (Provérbios 24:11). Deus exerceu sua misericórdia em favor de Josafá, e o livrou da morte, devido ao seu coração, um coração que temia e reverenciava ao Senhor.

Já Acabe cometeu erros após erros, desobediência após desobediências ao Senhor devido ao seu coração perverso. Mesmo assim, o rei de Israel teve a mercê do Senhor, porém ele também ignorou a misericórdia de Deus, resultando em um fim trágico (1 Reis 22:34-38). “A justiça dos retos os livrará, mas na sua maldade os pérfidos serão apanhados” (Provérbios 11:6).

Deus está pronto para salvar e é esta a sua vontade. “Deus, nosso Salvador, …deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” (1 Timóteo 2:3,4 – veja  João 6:37-40). Mas, Ele não pode salvar aqueles que não querem e rejeitam a verdade da Sua Palavra. “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7).

Obs.: Piedade biblicamente falando quer dizer: temor para com Deus, zelo, cuidado e amor com as coisas do Senhor; piedoso é aquele que cuida das coisas de Deus, o ama e o teme – é reverente. Tem alegria em servir a Deus e adorá-lo.

Palavra para guardar: Piedade

Meditação – Efésios 2:4,5

Postado em Atualizado em

Pela graça sois salvos

 

“Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, pela graça sois salvos” (Efésios 2:4,5)

 

– Sabe o que é misericórdia? Misericórdia é a bondade, o amor e a graça de Deus para com todos nós, manifestados em seu perdão, proteção, auxílio e atendimento a súplicas de seus filhos.

Deus não é apenas misericordioso, Ele é “rico em misericórdia”! Já pensou nisto? Já pensou o quanto Ele te ama, dando Jesus para te salvar.

Como visto nos versos anteriores, e também agora, Deus nos deu vida, estando nós mortos em nossos delitos e pecados. Isso sim é exercer misericórdia, pois não merecíamos, mas Ele nos amou assim mesmo.

Sabe o que é graça? Graça é o amor de Deus que salva as pessoas e as conserva unidas com ele; são as bênçãos que uma pessoa, sem merecer, recebe de Deus; é um presente; é um dom imerecido. Sim! Por meio da graça é que somos salvos, sem merecer, “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23).

Pela graça de Deus encontramos Jesus, encontramos a vida, encontramos a salvação. Sabendo o que é misericórdia e graça, sejamos, pois, misericordiosos uns para com os outros como Deus é conosco, e assim, continuarmos alcançando e desfrutando da Sua misericórdia (Mateus 5:7; Lucas 6:36; 1 Pedro 3:8,9).

 

Meditação – Salmo 112.4

Postado em Atualizado em

Ao justo nasce luz

 

salmo-1124 

“Ao justo, nasce luz nas trevas; ele é benigno,

misericordioso e justo.” (Salmo 112.4)

 

– Ao nos entregarmos a Cristo, somos transportados para o reino do Filho do seu amor” (Colossenses 1:13). Somos “justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus” (Romanos 3:24).

Nos tornamos justos pela ação poderosa de Jesus que se entregou por amor a nós na cruz, nos resgatando do destino que era nosso, ou seja, nós merecíamos a morte e a condenação eterna por causa de nossas transgressões, mas o Seu imenso amor não permitiu isso.

O amor de Cristo nos constrange a vivermos única e exclusivamente para Ele (1 Coríntios 5:14,15). Sob a Sua luz, frutificamos benignidade, ou seja, brandura, suavidade para com os outros. Exalamos a Sua misericórdia, através da bondade de Deus, manifestadas no perdão, apoio, auxílio, humildade e interseção junto ao Pai.

O cristão é justo porque vive sob a “justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos e sobre todos os que crêem” (Romanos 3:22). “A justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé” (Romanos 1:17).