Sofrimento

No mundo passais por aflições

Postado em Atualizado em

Jesus disse que no mundo, passaríamos por aflições, mas que tivéssemos bom ânimo, pois Ele venceu o mundo (cf. João 16:33b). As dificuldades, sofrimentos e opressões sobrevindas dos homens dominados pelo mal, foram realidade na vida daqueles que disseram NÃO para este mundo de corrupção e injustiças, e SIM para Deus, sua vontade e seus desígnios.

O autor de Hebreus, no capítulo 11, disse que “o mundo não era digno” (v. 38) daqueles que foram guiados pela fé, no entanto “obtiveram bom testemunho por sua fé” (v. 39a). Eles permaneceram fiéis, apesar de todo sofrimento e oposição dos homens; eles passaram por provas muito difíceis e saíram vencedores.

Leia o resto deste post »

Anúncios

Ardente provação

Postado em Atualizado em

Regozijar nas provações! Em tempos onde se busca por bem-estar, comodidade e tranquilidade, esta afirmação vai totalmente contra os anseios do mundo. Os que buscam nesta vida por tais coisas, dificilmente estarão preparados para enfrentar os desafios de uma vida cristã autêntica.

Leia o resto deste post »

Sofrendo por Cristo

Postado em Atualizado em

É necessário ter ciência que o sofrimento faz parte da vida cristã. É necessário saber também, que nossa pátria não é aqui, mas nos céus, pois estamos neste mundo de passagem – peregrinos numa terra estranha.

O apóstolo inspirado escreveu: “porque, se for da vontade de Deus, é melhor que sofrais por praticardes o que é bom do que praticando o mal.” (1 Pedro 3:17)

Leia o resto deste post »

Rejeitando a verdade

Postado em Atualizado em


Nublado - 4“Então, disse o rei de Israel: Tomai Micaías e devolvei-o a Amom, governador da cidade, e a Joás, filho do rei; e direis: Assim diz o rei: Metei este homem na casa do cárcere e angustiai-o, com escassez de pão e de água, até que eu volte em paz” (1 Reis 22:26, 27).

O rei Acabe rejeitou a verdade. Não sabemos todos os motivos, mas o que sabemos é que ele rejeitou a Palavra do Senhor por intermédio do profeta Micaías por causa de seu coração perverso e corrompido pela mentira. Ele não acreditou nas predições de Micaías (1 Reis 22:17-28), onde ele morreria em combate na cidade de Ramote-Gileade. Por isso o rei mandou o profeta embora dizendo “até que eu volte em paz”, ou seja, convicto que ele não morreria na batalha.

Dois contrastes neste episódio:

Primeiro, a rejeição da verdade por um homem que deveria ser o guia de seu povo. O rei de Israel deveria defender a causa deste povo, e a sua causa deveria ser a causa de Deus. Mas sabemos que o povo, a não ser aqueles 7000 que não dobraram seus joelhos a Baal (1 Reis 19:18), adoravam este deus falso seguindo a causa de Acabe. Ele estava corrompido pela mentira e grandemente influenciado por sua pagã esposa Jezabel.

Segundo, a coragem de um homem defendendo a causa de Deus contra um rei e todo o seu “poder”, que claramente alimentava animosidade a sua pessoa, por não profetizar a seu “respeito o que é bom, mas somente o que é mau” (1 Reis 22:18). Micaías tinha que escolher entre agradar ao rei de Israel ou a Deus. Ele optou pela parte mais difícil que é agradar a Deus.

Porque mais difícil? Porque agradar a Deus sempre trará duras e difíceis conseqüências a quem optar em ser fiel aos seus desígnios num mundo de corrupção e mentira. Elias foi ameaçado de morte por Jezabel. Micaías ia voltar à prisão onde passaria fome e sede. João Batista foi decapitado por ser “a voz do que clama no deserto” endireitando “o caminho do Senhor” (João 1:23). E tantos outros profetas, apóstolos e servos de Deus que foram torturados e mortos por serem fiéis a Ele.  “Homens dos quais o mundo não era digno” (Hebreus 11:38). E nós, a quem estamos agradando?

Palavras para guardar: Defender (a causa de Cristo) e Fidelidade (a Deus)

Servindo e sofrendo

Postado em Atualizado em

Reflexão 118“Então, disse o rei de Israel: Tomai Micaías e devolvei-o a Amom, governador da cidade, e a Joás, filho do rei; e direis: Assim diz o rei: Metei este homem na casa do cárcere e angustiai-o, com escassez de pão e de água, até que eu volte em paz” (1 Reis 22:26,27).

Como sofre uma pessoa que busca servir e agradar a Deus, não?! “Metei este homem na casa do cárcere e angustiai-o” disse o rei Acabe. Micaías foi para a prisão porque disse a verdade; e não só foi aprisionado, mas também ia passar fome e sede. Como é difícil dizer a verdade e ainda se “livrar” das conseqüências que ela trás. Como é difícil dizer um “sim”, quando gostariámos dizer um “não”; ou vice-versa. Como é difícil agradar a Deus e o mundo “porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro” (Mateus 6:24).

Os cristãos precisam estar preparados para dizer “sim” para Deus e a verdade, e “não” para o mundo que o cerca com as suas concupiscências e mentiras. O profeta optou pelo sofrimento quando disse a verdade a Acabe, não temendo as conseqüências de sua atitude, pois sabia que Deus estava com ele. Infelizmente, muitos deixam a verdade, temendo o sofrimento.

O apóstolo Paulo após enfrentar um Sinédrio enfurecido por causa de seu discurso recebeu as palavras do Senhor na noite seguinte: “Coragem! Pois do modo por que deste testemunho a meu respeito em Jerusalém, assim importa que também o faças em Roma” (Atos 23:11). Ele estava enfrentando perigos de morte em Jerusalém e o Senhor não aliviou para ele. Porém, o apóstolo com certeza tinha em mente este consolo: “Não temas; pelo contrário, fala e não te cales; porquanto eu estou contigo, e ninguém ousará fazer-te mal” (Atos 18:9,10).

Ao servo de Deus cabe servi-lo com determinação, coragem e temor, não importando o caminho que ele terá que trilhar neste mundo. Os verdadeiros servos do Senhor não escolhem o caminho por onde vão passar, mas deixam Deus guia-los por onde Ele quer pela Sua soberana vontade. Estar com o Senhor é tudo o que precisamos para servi-lo em toda e qualquer circunstância nesta vida. Deus nos ilumine e guarde!

Palavra para guardar: Coragem