Nada está fora

Criador

Absolutamente nada que acontece na terra está fora do controle, presciência e governo do Deus todo poderoso, Criador dos céus e da terra; e o fato de Deus permitir muitas coisas acontecerem aqui não quer dizer que é a sua vontade. Existe uma diferença muito grande entre “permissão” e “vontade” de Deus.

O homem em sua arrogância, cada vez mais se afasta de seu Criador, cometendo toda sorte de pecado e injustiças. Porém, Jesus continua sustentando pelo seu poder todas as coisas criadas, e quando o Pai dizer “basta”, é chegada a hora da volta do Salvador, querendo os homens ou não; aceitando ou não; crendo ou não.

Continue lendo

Arrependimento para vida

No início da era cristã, a pregação se resumia em arrependimento para perdão de pecados e a salvação em Cristo Jesus. Os pecadores após ouvirem a mensagem, criam nela, arrependiam e confessavam seus pecados; confessavam também que Jesus era seu o único Senhor e Salvador, e por fim eram batizados para remissão de pecados e para receberem o dom do Espírito Santo. “Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida.” (Romanos 6.4).

Continue lendo

Frutificando com perseverança

Perseverança é a qualidade daquele que tem fé em Deus. Ele é perseverante, ou seja, pertinaz, constante e firme em permanecer sem mudar sua meta: chegar ao céu, a habitação eterna do Criador.

Jesus disse: “É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma.” (Lucas 21:19)

O desejo do fiel seguidor de Cristo, primeiramente, é agradar ao seu Senhor, e em consequência estar onde Ele está. É na perseverança que o cristão andará, permanecendo firme no caminho, não desviando e nem se deixando abalar pelas dificuldades e tribulações que possam sobrevir.

Continue lendo

Palavra frívolas

Jesus disse: “Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo; porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado” (Mateus 12:36,37). É de tremer, quando falamos impensadamente e com futilidade, quando condenamos, defraudamos e falamos mal dos outros. Sabe o resultado disso? Morte espiritual.

Continue lendo