Alma

Paralelo da Lei

Postado em Atualizado em

A lei do SenhorCântico utilizado: “A lei do Senhor” (Salmo 19:7-10)

“A Lei do Senhor é perfeita, e restaura a alma.”
– A lei do Senhor transforma o meu caráter.
– Altera o meu viver.
– Me dá uma vida plena e abundante.
– Me prepara para o encontro triunfal com Jesus.
– Ela me trás a esperança da vida eterna.

“O testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.”
– O testemunho do Senhor me ensina a viver de modo digno.
– Me ensina a fazer o que é correto e louvável diante de Deus.
– Ele me mostra o caminho em que devo andar.
– Me encoraja a ser e a continuar fiel.
– Me torna sábio em minhas atitudes.

“São mais desejáveis do que ouro depurado.”
– São mais desejáveis do que qualquer tesouro.
– Do que qualquer prêmio…
– Qualquer título.
– Qualquer conquista.
– Qualquer presente.

“São mais doces do que o mel e o destilar dos favos.”
– Doce aos meus olhos.
– Agradável ao meu coração…
– Ao meu viver.
– Ao meu andar.
– Ao meu ser.

“Os preceitos do Senhor são retos, e alegram o coração.”
– Os preceitos do Senhor são justos e bons.
– Ele me faz feliz.
– Eu fico cheio de júbilo.
– Me faz contentar.
– Regozija o meu ser.

“O mandamento do Senhor é puro e ilumina os olhos.”
– O mandamento do Senhor me guia nos difíceis caminhos da vida.
– Me livra da escuridão do pecado.
– Ele abre os meus olhos para ver o que é reto, justo e bom.
– Santifica o meu ser.
– Me torna puro, separado e consagrado para servir a Deus.

“O temor do Senhor é límpido, e permanece para sempre.”
– O temor do Senhor é puro.
– Ele é santo…
– Não tem mancha.
– É transparente.
– É eterno.

“Os juízos do Senhor são verdadeiros e todos igualmente justos.”
– Nos juízos do Senhor há Justiça.
– Há verdade…
– Igualdade.
– Perdão.
– Amor.

Se há lei, é porque Deus me amou e enviou Seu Filho para cumpri-la em meu lugar, pois ninguém seria capaz senão Ele.
“Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir” (Mateus 5:17).

Se há lei, é porque Deus existe, e nela, Ele revelou sua vontade.
“As coisas encobertas pertencem ao SENHOR, nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem, a nós e a nossos filhos, para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei” (Deuteronômio 29:29).

Se há lei, é porque haverá justiça.
“Ora, sabemos que tudo o que a lei diz, aos que vivem na lei o diz para que se cale toda boca, e todo o mundo seja culpável perante Deus, visto que ninguém será justificado diante dele por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado. Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas; justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos e sobre todos os que crêem; porque não há distinção, pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus” (Romanos 3:19-26).

Anúncios

Meditação – 2 Pedro 2:7,8

Postado em Atualizado em

Livrando os justos

 

Ló“e livrou o justo Ló, afligido pelo procedimento libertino daqueles insubordinados (porque este justo, pelo que via e ouvia quando habitava entre eles, atormentava a sua alma justa, cada dia, por causa das obras iníquas daqueles),” (2 Pedro 2:7,8)

 

– A respeito dos antigos é dito: “homens dos quais o mundo não era digno” (Hebreus 11:38a). O autor de Hebreus descreveu em todo capítulo 11, a trajetória daqueles que – apesar de estarem sob a antiga aliança – viveram por convicção e certeza da existência e promessas de Deus; uma fé operante e obediente. Vidas de completa devoção, entrega e amor a Deus. Vidas consagradas, justas e piedosas, que sofreram amargamente por causa de sua fé inigualável.

Ló é um desses personagens reais, que foi atormentado e afligido pela conduta ímpia dos habitantes de sua cidade; carregados de iniqüidade no proceder e no pensar. Numa cidade repleta de libertinagem, Ló “reinava” sozinho com sua conduta santa, e como diz a passagem: justa.

Apesar de todo o sofrimento que Ló passava por causa das atitudes vergonhosas de seus compatriotas, Abraão, seu tio, ainda suplicou por diversas vezes ao Senhor para salvar as cidades (Sodoma e Gomorra), mas sabemos que não aconteceu, pois não havia a justiça de Deus naqueles lugares.

Muitas vezes nos sentimos afligidos e atormentados com as atitudes libertinas ao nosso redor. O mundo está corrompido pelo pecado e quer sim quer não, aqueles que querem viver justa e piedosamente diante de Deus, sofrerão; mas sabemos também que Deus livra os seus filhos – na hora certa – de tais sofrimentos. O Senhor livrou Ló e com certeza livrará a todos que tenham uma comunhão íntima de santidade, pureza e amor com Ele.

 

Meditação – 1 Pedro 4:19

Postado em Atualizado em

Sofrendo segundo a vontade de Deus

 

“Por isso, também os que sofrem segundo a vontade de Deus encomendem a sua alma ao fiel Criador, na prática do bem.” (1 Pedro 4:19)

 

– Abel foi assassinado porque agradou a Deus em sua oferta. Noé sofreu zombarias e escárnios, pois foi obediente a Deus cumprindo suas instruções. Abraão sacrificou – espiritualmente – seu filho oferecendo-o a Deus. José foi acusado e preso por ter se mantido fiel a Deus e a seu senhor no Egito. Moisés sofreu duramente no deserto por ter rejeitado ser reconhecido como um egípcio e desfrutar de ínfimos prazeres pecaminosos. Jó foi duramente provado quando Deus permitiu que Satanás tirasse tudo o que ele possuía, inclusive a saúde física. Os primeiros discípulos foram intensamente perseguidos e mortos por causa de sua nova fé em Cristo.

Muitos outros poderiam ser descritos aqui conforme a Palavra de Deus, mas finalizo com Jesus, que sendo Deus, foi rejeitado pelos homens, torturado e morto por ter sido obediente a vontade do Pai.

Todos eles encomendaram suas almas ao Supremo Criador, pois praticaram a verdade, sendo obedientes a Deus apesar da perseguição, injustiça e desprezo dos homens. Quer encomendar sua alma ao Senhor? Pratique o bem e garanta sua salvação em Cristo.

 

Meditação – 1 Pedro 2:11,12

Postado em Atualizado em

Procedimento correto

 

“Amados, exorto-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências da carne, as quais combatem contra a alma; tendo o vosso procedimento correto entre os gentios, para que naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, observando as vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação.” (1 Pedro 2:11,12)

 

– Somos peregrinos em terra estranha, e como tal, devemos viver de modo digno ao qual fomos chamados: “abstende-vos de toda forma de mal” (1 Tessalonicenses 5:22). Com certeza, o pecado e a maldade vão contra a natureza cristã.

O natural de um fumante é fumar um maço atrás do outro, e de um alcoólatra é tomar uma dose atrás de outra. O natural de um mentiroso é mentir e de um fofoqueiro é fazer fofocas. Mas e um cristão, qual a sua natureza? A sua natureza é viver no mundo e não para o mundo; é se livrar dos desejos e práticas carnais que o levam pra longe de Deus; é viver corretamente, ou seja, com sinceridade, verdade e justiça diante dos homens e de Deus; é honrar, glorificar e amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao seu próximo como a si mesmo.

Se os incrédulos falarem mal de nós, que seja por inveja, discriminação ou perseguição. Que eles não tenham razão em suas acusações contra nós para que no julgamento, Deus seja glorificado por nossas vidas santas e inculpáveis.

Meditação – Salmo 121:7

Postado em Atualizado em

O Senhor que guarda

 

“O SENHOR te guardará de todo mal; guardará a tua alma.” (Salmo 121:7)

 

– O que vale mais para nós: nosso corpo ou nossa alma? E para Deus o que tem mais valor? Nosso corpo é carne e terá um fim; nossa alma é espiritual e é eterna. Nosso corpo é o nosso tabernáculo terrestre, ou seja, nossa casa. Nossa alma é o que nós somos, cada qual com sua personalidade e caráter; é aquela parte de nós que Deus criou e é eterna.

Com certeza todos nós já provamos do livramento do Senhor de algum mal neste mundo: um acidente, uma doença ou um atentado a nossa integridade física; mas há um mal pior que pode nos tirar da presença eterna de Deus: o pecado.

Nosso tabernáculo terrestre é pó e um dia voltará para ele, mas nossas almas aguardam anciosamente o retorno de nosso Senhor Jesus Cristo, quando nos dará um corpo espiritual revestido de incorruptibilidade (2 Pedro 1:13-17). O Senhor protegerá com mais vigor, aquela parte de nós que tem um destino eterno: nossas almas. Ele nos guardará de todo mal, principalmente daquele que tende a nos tirar de sua presença santa e gloriosa.

Se o nosso desejo é estar sob a guarda do Senhor, precisamos desde já buscá-lo intensamente em nossas vidas nos afastando cada vez mais daquelas coisas que podem nos corromper e nos consumir. Precisamos nos comprometer com as coisas lá do alto e nos desligar das coisas deste mundo, principalmente daquelas que nos atrapalham de servir a Deus.