Jesus entrando em Jerusalém

– Nosso Senhor é vencedor! Jesus é Deus, e portanto, eterno. Ele existia antes do tempo, e de toda a criação, a existência do universo, do mundo e da terra, o planeta onde vivemos. Aliás, por meio dEle, todas a coisas foram criadas por Deus (João 1:1-4); e Ele sustenta todas as coisas pela palavra do seu poder (Hebreus 1:1-4).

Pelo desígnio de Deus Pai, Jesus se tornou homem, esvaziando de sua glória e andou entre nós cheio de graça e verdade. Ele nasceu de uma virgem, uma serva de Deus fiel a sua vontade, dando-lhe a luz num estábulo, porque Ele era o Cordeiro de Deus para tirar o pecado do mundo (1 João 2:2).

Ele foi um bebê indefeso, mas protegido por mãos de fiéis e pelo poder de Deus. Jesus foi criança, e crescia em sabedoria, estatura e graça (Lucas 2:52). Ele foi filho obediente aos seus pais terrenos e sua mãe guardava no coração suas atitudes (Lucas 2:51). Ele se tornou adulto e quando chegou a hora, assumiu sua essência eterna, e enfrentou o desafio com coragem, convicção e determinação. Como homem, Jesus passou por inúmeras provas neste mundo, mas sagrou-se vencedor em todas. Dentre tantas vitórias, enumeramos sete:

1) Jesus venceu os reis deste mundo

– Jesus sendo Rei, venceu os reis deste mundo representado em Herodes (Mateus 2). Após tomar ciência do nascimento de Jesus, pela profecia judaica, que um novo rei nasceria em sua época, mandou matar todas os recém nascidos abaixo de dois anos. Em Mateus 2:18 lemos: “Ouviu-se um clamor em Ramá, pranto, e grande lamento; era Raquel chorando por seus filhos e inconsolável porque não mais existem”. Pela presciência de Deus, José e Maria foram para o Egito protegidos por Deus da malignidade humana e preservar a vida de seu Filho unigênito (Mateus 2:13-15).

2) Jesus venceu o diabo

– Após seu batismo realizado por João Batista, Jesus iniciou seu ministério indo para o deserto passar por sua primeira provação. Ali, o Senhor passou 40 dias e 40 noites sem comer em completa resignação (Mateus 4:2). Satanás utilizou de todos os meios, citando as próprias escrituras sagradas para derrubar Jesus em tentação. Porém, em todas elas, o Senhor utilizou também as escrituras para responder ao tentador e sair vitorioso (Mateus 4:3-10). Jesus resistiu ao diabo, e este fugiu de sua presença (Mateus 4:11).

3) Jesus venceu as pretensões humanas

– Jesus realiza um de seus maiores milagres registrados na Bíblia: a multiplicação de pães e peixes (Mateus 14:13-21). Neste episódio, o Senhor se compadeceu da multidão que o ouvia, e com cinco pães e dois peixes alimentou cinco mil homens, sem contar as mulheres e crianças. Eles ficaram maravilhados e desejaram proclamá-lo rei, mas sua vinda ao mundo era para propósitos infinitamente superiores, e não para satisfazer desejos humanos.

4) Jesus venceu a arrogância dos homens

– Ao aproximar-se da páscoa, Jesus voltou a Jerusalém para sua derradeira hora. Ele foi recebido pelo povo com muita alegria, que “estendeu as suas vestes pelo caminho, e outros cortavam ramos de árvores”, espalhando-os pela estrada em seu percurso na entrada da cidade (Mateus 21:1-11). A entrada triunfal não foi em pompa, como os reis humanos, mas na humildade e simplicidade, sentado em cima de um jumentinho, onde Ele foi glorificado (João 12:16).

5) Jesus venceu a desistência

– No Getsêmani, Jesus teve sua grande batalha pessoal de se afastar, ou permanecer no cálice do sofrimento, proposto por seu Pai para a salvação da humanidade. Em oração, Ele pediu ao Pai para afastá-lo, pois por sua onisciência, o Senhor sabia quão grande seria seu sofrimento nas mãos dos pecadores, mas em obediência, a vontade do Pai foi soberana, confirmando o propósito de sua vinda ao mundo (Mateus 26:36-46).

6) Jesus venceu os religiosos

– Após sua prisão, Jesus foi levado ao Sinédrio, que era composto dos principais sacerdotes e outros líderes religiosos; eles tinham poder religioso e político na época. Ali, o Senhor foi tratado de forma desprezível pelos líderes judaicos, onde a única intenção era tirar-lhe a vida; eles queriam um motivo para tal, e encontraram quando o Senhor respondeu-lhes o questionamento sobre sua origem: “Desde agora, estará sentado o Filho do Homem à direita do Todo-Poderoso Deus” (Lucas 22:69). Então enviaram-no as autoridades romanas para o executarem. Em julgamento forjado, Ele foi condenado a morte, mesmo o governador romano Pilatos não ter visto crime algum nele (Lucas 23:1-24). Apesar no Sinédrio pensar que foram vitoriosos no embate com Jesus, o grande vitorioso foi o Senhor, pois o desígnio de Deus foi cumprido ao ir para a cruz.

7) Jesus venceu a morte

– Jesus chega ao ápice de sua jornada na terra e cumpre sua missão: morrer pelos pecados do mundo inteiro. A morte foi dolorosa, agonia aterradora por seis longas horas pregado numa cruz. Antes disso, já tinha passado horas em tortura no flagelo pelas mãos dos romanos. Não foi fácil para o Senhor enfrentar este inimaginável desafio, de carregar o peso de todos os pecados cometidos na terra em todos os tempos. O castigo e a morte na cruz foram proporcionais ao tamanho dos pecados. As dores foram inacreditavelmente grandes, mas chegaram ao fim com sua morte, quando enfim, Ele expirou (Marcos 15:37). Antes de entrar o sábado, Ele foi sepultado em novo sepulcro, para no terceiro dia ressuscitar dos mortos e vencer a morte.

Conclusão:

Jesus é vencedor! Ele venceu para derrotar Satanás! Ele venceu para triunfar sobre a morte! Ele venceu para ser modelo para seus discípulos fiéis! Ele venceu para nos dar vida! Ele venceu para se tornar nosso rei e reinar para sempre! Ele venceu para nos resgatar das trevas do pecado! Ele venceu para nos levar para o céu! Ele venceu para ser glorificado! Ele venceu para ser nosso Salvador! Ele venceu para se tornar Senhor! Ele venceu para ser adorado! Ele venceu porque é Filho de Deus! Ele venceu porque é Deus! Jesus é vencedor!