Céu

Passos para a salvação

Postado em Atualizado em

 

Para ser salva uma pessoa precisa responder ao chamado de Deus por meio de seu Filho, Jesus Cristo, seguindo e obedecendo aos seguintes passos: ouvir, crer, arrepender, confessar e batizar. Através destes passos todos tem a oportunidade de conhecer o plano infalível de Deus para a salvação. Não é possível deixar nenhum deles para traz sem que antes sejam compreendidos e aceitos, pois todos são imprescindíveis na conversão do pecador para uma nova vida de obediência, temor e reverência para com Deus. Após o batismo, ele precisará perseverar até a volta de Cristo que virá buscar aqueles que são seus.

“Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo” (Atos 2:38) é o chamado de Jesus para todos, pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23). Quem aceita este chamado, terá sobre si a misericórdia e a graça de Deus sendo exercida sobre sua vida até a volta de Jesus ou até quando Deus chamar.

O evangelho é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé.” (Romanos 1:16,17). É preciso ter fé, pois “sem fé é impossível agradar a Deus” (Hebreus 11:6). E o que é fé? A própria Bíblia responde: “fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem” (Hebreus 11:1).

Que este breve estudo o(a) ajude a tomar a melhor decisão que um ser humano deve tomar: se render a Cristo Jesus como seu único Senhor e Salvador. “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6). A seguir vamos analisar cada passo, seu significado e sua responsabilidade.

1° – Ouvir:
Ouvir o que? O evangelho; as boas novas de Cristo; a boa notícia da salvação.

“Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel de que a este Jesus, que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo. Ouvindo eles estas coisas, compungiu-se-lhes o coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos?” (Atos 2:36,37)

2° – Crer:

– Crer em que? Que Jesus é o Filho de Deus.

 

“Filipe respondeu: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus” (Atos 8:37).

 

“Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado” (Marcos 16:16).

 

Obs.: Quem não crer que Jesus é o Filho de Deus não pode ser salvo.

 

3° – Arrepender:

-Arrepender de que? Dos pecados cometidos.

 

“Ouvindo eles estas coisas, compungiu-se-lhes o coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos? Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo” (Atos 2:37,38).

 

Obs.: Remissão = perdão total dos pecados concedido por Deus.

4° – Confessar:
Confessar o que? Os pecados cometidos e Jesus como seu Senhor e Salvador.

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1 João 1:9)

Jesus disse: “Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante do meu Pai, que está nos céus; mas aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante do meu Pai, que está nos céus” (Mateus 10:32,33).

5° – Batismo:

 

Não existe nenhuma menção de batismo por aspersão na Bíblia, nem tão pouco de crianças recém nascidas. O batismo é para pessoas conscientes de seus atos. É uma decisão pessoal e espontânea. O batismo é o passo final para aquele que se arrepende de seus pecados para entrar numa nova vida de comunhão com Deus – salvação – selando assim o processo de sua redenção, e assim, aguardar a volta de Cristo perseverando na fé e na obediência a vontade de Deus.

 

“Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo” (Atos 2:38).

 

– “Batizado” (do grego baptizo), imerso; variação de “baptism” (batismo), ou seja “imersão”.

 

“Seguindo eles caminho fora, chegando a certo lugar onde havia água, disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que seja eu batizado? Filipe respondeu: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. Então, mandou parar o carro, ambos desceram à água, e Filipe batizou o eunuco. Quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, não o vendo mais o eunuco; e este foi seguindo o seu caminho, cheio de júbilo” (Atos 8:36-39).

 

“Desceram à água”, ou seja, foram imersos. “Saíram da água”; mostrando que era muita água; água suficiente para cobri-los, ou seja, imergi-los.

 

– O batismo bíblico é por imersão como a própria palavra grega “baptism” confirma, trazendo a imagem de um sepultamento, onde o indivíduo é imerso em água, ou melhor, é sepultado em água, simbolizando a sua morte para a vida de pecado e desobediência a Deus. A pessoa sai da água – levanta ou ressuscita – para uma nova vida de temor e obediência a vontade de Deus.

A passagem de Romanos 6:2-4 diz que ao sermos batizados (imersos), somos “sepultados” como Jesus o foi; e a passagem de João 20:1-12 relata como Jesus foi sepultado, salientando o final (versículo 12) onde mostra os anjos sentados – um a cabeceira e outro aos pés – confirmando que o Senhor foi sepultado deitado e não em pé, como alguns relatam para defender o sepultamento em pé, justificando o batismo por aspersão.

Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos? Ou, porventura, ignorais que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida” (Romanos 6:2-4).

“No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu que a pedra estava revolvida. Então, correu e foi ter com Simão Pedro e com o outro discípulo, a quem Jesus amava, e disse-lhes: Tiraram do sepulcro o Senhor, e não sabemos onde o puseram. Saiu, pois, Pedro e o outro discípulo e foram ao sepulcro. Ambos corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa do que Pedro e chegou primeiro ao sepulcro; e, abaixando-se, viu os lençóis de linho; todavia, não entrou. Então, Simão Pedro, seguindo-o, chegou e entrou no sepulcro. Ele também viu os lençóis, e o lenço que estivera sobre a cabeça de Jesus, e que não estava com os lençóis, mas deixado num lugar à parte. Então, entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu, e creu. Pois ainda não tinham compreendido a Escritura, que era necessário ressuscitar ele dentre os mortos. E voltaram os discípulos outra vez para casa. Maria, entretanto, permanecia junto à entrada do túmulo, chorando. Enquanto chorava, abaixou-se, e olhou para dentro do túmulo, e viu dois anjos vestidos de branco, sentados onde o corpo de Jesus fora posto, um à cabeceira e outro aos pés. (João 20:1-12)

Após o batismo, que é o passo final para entrar numa nova vida com Deus, a nova criatura (2 Coríntios 5:17), agora cristão – discípulo de Cristo -, precisará perseverar até a volta de seu Senhor, testemunhando a respeito dele e tendo uma vida separada das contaminações da carne, consagrando-se a Deus para seu serviço em prol de Sua obra redentora.

Perseverar:

Continuar; não desistir; esperar a volta de Cristo.

 

Jesus disse: “Sereis odiados de todos por causa do meu nome; aquele, porém, que perseverar até ao fim, esse será salvo” (Mateus 10:22).

 

– Porque “sereis odiados de todos”? Por que aquele que decide seguir a Cristo fielmente, precisa abandonar a vida de pecado que tinha antes de conhecer ao Senhor. Precisa deixar toda e qualquer forma de pecado que foi largamente imposta no mundo ao longo dos anos. Para um exemplo do que o seguidor de Cristo precisa deixar, leiamos Gálatas 5:19-21: “Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam”.

O discípulo de Cristo enfrentará muitos obstáculos em sua caminhada rumo ao céu. Ele incomodará àqueles que se opõem a Jesus e enfrentará perseguição, zombaria, tentações e oposição com sua nova conduta perante Deus. Esta nova conduta será esvaziada das obras da carne descritas acima e preenchida com o fruto do Espírito; veja: “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito” (Gálatas 5:22-25).

 

Combate o bom combate da fé. Toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado e de que fizeste a boa confissão perante muitas testemunhas. Exorto-te, perante Deus, que preserva a vida de todas as coisas, e perante Cristo Jesus, que, diante de Pôncio Pilatos, fez a boa confissão, que guardes o mandato imaculado, irrepreensível, até à manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo” (1 Timóteo 6:12-14).

 

“Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo  (2 Coríntios 5:10).

 

“Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé (Hebreus 12:1,2a NVI).

 

“Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.” (Romanos 8:1)

O que te impede de ser batizado? Decida agora seguir e obedecer Jesus, seguindo os passos rumo a salvação eterna.

Anúncios

Meditação – Salmo 121:1,2

Postado em Atualizado em

De onde me virá o socorro?

 

Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra.” (Salmo 121:1,2)

 

– Já imaginou o quanto nossas vidas valem para Deus? Existem perigos e riscos neste mundo e todos nós estamos sujeitos a eles, mas existe uma proteção que vai além da nossa compreensão. Às vezes ficamos perturbados, aflitos e ansiosos com os “perigos” que nos circundam e esquecemos que aquele que criou este mundo, também está pronto pra nos socorrer. Será que já paramos pra pensar em quem pode nos socorrer?

Sabemos que irmãos já morreram por problemas de saúde e acidentes; já outros, foram salvos da morte certa pela intervenção do Senhor. Sabemos também, que a vida que temos hoje terá um fim e a do porvir é eterna.

É claro pra nós que nosso corpo veio do pó e para o pó voltará, sendo assim, mesmo que o Senhor nos livre de algum mal neste mundo, ele morrerá um dia; mas com certeza, se nossas almas pertencem a Ele, o socorro eterno estará garantido.

Aqueles a quem Deus socorreu neste mundo, chegaram e chegarão à morte um dia, mas suas almas eternas estarão sob a tutela do grande Criador do universo, e viverão pra sempre com Ele. Onde está o seu socorro? “O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra.”

Paralelo do amor

Postado em Atualizado em

Paralelo do amorCântico utilizado: “O amor é sempre vencedor”

“O amor tem atos lindos, sim! Mas, nem sempre
os atos tem amor”

– se eu amo, eu obedeço!
– se eu amo, eu confio!
– se eu amo, eu respeito!
– se eu amo, eu pratico!
– se eu amo, eu honro!
– se eu amo, eu cuido!
– se eu amo, eu coopero!

“Amar é aceitar o teu próximo como a ti mesmo…”
– se eu amo, eu não faço acepção!
– se eu amo, eu não julgo!
– se eu amo, eu não condeno!
– se eu amo, eu não trato mal!
– se eu amo, eu não quero mal!
– se eu amo, eu não zombo!

“… assim como Eu vos tenho amado.”
– Jesus morreu por nós!
– Jesus cuida de nós!
– Jesus nos sustenta!
– Jesus nos guarda!
– Jesus nos guia!
– Jesus nos ensina!
– Jesus nos conforta!

“Deveis vós amar-vos também.”
– se eu amo, eu dou a minha vida!
– se eu amo, eu cuido!
– se eu amo, eu sustento!
– se eu amo, eu guardo!
– se eu amo, eu guio!
– se eu amo, eu ensino!
– se eu amo, eu conforto!

“Se tiverdes todo esse amor, e os conflitos deixareis atrás.”
– se eu tiver esse amor, eu não cobrarei mais!
– se eu tiver esse amor, eu não guardarei mágoas!
– se eu tiver esse amor, eu não voltarei para as coisas passadas!
– se eu tiver esse amor, eu não serei implacável!
– se eu tiver esse amor, eu não serei maldoso!
– se eu tiver esse amor, eu não serei injusto!
– se eu tiver esse o amor, eu perdoarei!

“Lembre-se terás todo esse Céu e com Deus irás viver.”
– Sem lágrimas!
– Sem dor!
– Sem amargura!
– Sem mágoas!
– Sem ressentimentos!
– Sem rancor!
– Sem ódio!

“O amor é sempre vencedor; ele é puro, ele é sofredor.”
– Que eu vença pelo o amor!
– Que eu vença pela pureza!
– Que eu vença por ser fiel!
– Que eu vença por ser fidedigno!
– Que eu vença por ser tolerante!
– Que eu vença por ser verdadeiro!
– Que eu vença por ser sincero!

“Muito mais que tudo que há no mundo e jamais se acabará.”
(1 Coríntios 13:4-7)
– O amor é paciente e bondoso!
– O amor não é invejoso e nem orgulhoso!
– O amor não é arrogante e nem grosseiro!
– O amor não é exigente!
– O amor não é irritadiço!
– O amor não fica satisfeito com a injustiça!
– O amor alegra-se com a verdade!
– O amor nunca desiste e perde a fé!
– O amor tem sempre esperança e persevera!

Se eu amo, eu obedeço o que Jesus me mandou fazer:
“Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros.” (João 13:34)

Se eu amo, faço brilhar a luz que retira as trevas da minha vida:
“Todavia, vos escrevo novo mandamento, aquilo que é verdadeiro nele e em vós, porque as trevas se vão dissipando, e a verdadeira luz já brilha.” (1 João 2:8)

Se eu amo, é porque eu sou amado:
“Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados. Nós amamos porque ele nos amou primeiro.” (1 João 4:10,19)

Meditação – Mateus 5:12

Postado em Atualizado em

Regozijando e exultando

“Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.” (Mateus 5:12)

– A perseguição é inevitável para aqueles que andam com Cristo. Num mundo de mentiras, engano e idolatria, o cristão permanece puro e fiel.

Algo estrondosamente maravilhoso espera pelo discípulo de Jesus no céu. Algo inimaginável; algo esplendoroso. Alegria intensa e grande contentamento já devem fazer parte integral da vida do cristão. O servo dedicado e zeloso terá a sua recompensa.

Se vamos nos render, rendamos a Cristo e não as perseguições ou a conivência com a injustiça e o pecado.

Teoria da evolução

Postado em Atualizado em

– 

A tal explosão “Big Bang” é uma das teorias da evolução da vida. O nome já diz tudo: “teoria”. Conforme o dicionário Aurélio, é “uma suposição, uma hipótese; um conhecimento especulativo, meramente racional”. Se for uma teoria, então é algo que não se pode provar, mas que se supõe ou que se especula ser a verdade.

 

Deus não é criado porque Ele é o Criador. A Bíblia diz que Ele é eterno. Ela nos relata em Gênesis 1:1 que Deus criou “os céus e a terra”, e em Gênesis 1:26 que Deus criou “o homem à sua imagem, conforme a sua semelhança”, ou seja, Deus criou o homem segundo o seu caráter, e não segundo sua forma física, pois Deus é Espírito e não carne. Em relação à eternidade de Deus e a sua criação é preciso ter fé. Fé não é simplesmente acreditar;  fé conforme o livro de Hebreus é “a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem” (11:1). Por exemplo: a volta de Cristo é algo que se espera – é preciso ter fé! Jesus esteve neste mundo, andou entre os homens, mas isso é um fato que ninguém que está vivo hoje viu – é preciso ter fé! Fé não é apenas dizer: “eu acredito”. Fé é algo que vem de Deus; algo que nos move, nos dá esperança e nos transforma a cada dia. O que você prefere: acreditar numa teoria, que é vaga, que é uma suposição, uma especulação ou ter fé que existe um Ser superior que a tudo criou por seu imenso poder? “Deus é o arquiteto e edificador” (Hebreus 11:10).

 

Em qual dessas afirmações você se apóia: descender de um ser irracional (macaco) que foi evoluindo com o tempo; ou descender de um homem criado a imagem e semelhança de Deus? Deus criou dois seres distintos: o homem e os animais. O primeiro é racional e detém a inteligência para dominar o segundo. “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra” (Gênesis 1:26). Os outros são irracionais e são dominados pelo homem. Quando a Bíblia diz dominar sobre os animais, não está dizendo para ser cruéis com eles, mas para que os animais possam servir as necessidades humanas. “O justo atenta para a vida dos seus animais, mas o coração dos perversos é cruel” (Provérbios 12:10). Caçar por esporte, touradas, farra do boi e briga de galos são algumas das crueldades que os homens praticam com os animais. Creio que aqueles que praticam essas e outras coisas não ficarão impunes. “Nenhum agravo sobrevirá ao justo, mas os perversos, o mal os apanhará em cheio” (Provérbios 12:21).

 

A Bíblia não é uma enciclopédia histórica e muito menos um manual de astronomia; a Bíblia é o livro da vida, é onde conhecemos o caráter de Deus e Seu plano para a redenção do homem; é onde podemos encontrar o caminho para a vida eterna. Jesus disse aos líderes judeus: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim (João 5:39). E por fim a Bíblia não é livro de teorias humanas, mas é a expressão da sabedoria divina. “A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura; depois, pacífica, indulgente, tratável, plena de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem fingimento” (Tiago 3:17).

As teorias tiram a atenção do homem da sua verdadeira descendência. Que os cristãos cada vez mais refutem essa ideia teórica de evolução da vida e defenda a causa de Cristo aqui na terra até a sua volta. Que todos estejamos preparados para maravilhosa e esplendorosa manifestação.