Dilúvio

Meditação – 2 Pedro 2:4-6

Postado em Atualizado em

Deus não poupou

 

2-pedro-24-61“Ora, se Deus não poupou anjos quando pecaram, antes, precipitando-os no inferno, os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo; e não poupou o mundo antigo, mas preservou a Noé, pregador da justiça, e mais sete pessoas, quando fez vir o dilúvio sobre o mundo de ímpios; e, reduzindo a cinzas as cidades de Sodoma e Gomorra, ordenou-as à ruína completa, tendo-as posto como exemplo a quantos venham a viver impiamente” (2 Pedro 2:4-6)

 

– Nos versos anteriores, o apóstolo deixou claro que os falsos mestres serão destruídos por causa da falsidade de suas vidas. Agora, Pedro nos alerta como Deus trata tais indivíduos que se rebelam contra Sua soberania e majestade. Anjos e homens que impiamente conduziram suas vidas foram e serão destruídos pela ira de Deus.

Noé e sua família foram poupados da destruição por causa de sua fidelidade ao Senhor em meio a uma multidão de incrédulos. Ele sofreu zombaria e escárnio, mas permaneceu firme em seu propósito mostrando-nos que vale a pena perseverar em meio às tribulações e perseguições.

E por fim as cidades de Sodoma e Gomorra sofreram a conseqüência da imoralidade e perversidade em que viviam seus habitantes; as cidades foram reduzidas a cinzas e pó. Percebemos claramente nestes episódios, o que a incredulidade, desmazelo e irreverência para com Deus podem causar aos seus praticantes.

Os falsos mestres sofrerão as mesmas conseqüências daqueles que viveram impiamente, por isso precisamos vigiar e orar, para que não sejamos enganados pela cobiça dos homens que não temem a Deus e cairmos nos mesmos erros. “A mim pertence à vingança; eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo” (Hebreus 10:30).

 

Anúncios

Meditação – Gênesis 9:14,15

Postado em Atualizado em

A lembrança da aliança

 

“Sucederá que, quando eu trouxer nuvens sobre a terra, e nelas aparecer o arco, então, me lembrarei da minha aliança, firmada entre mim e vós e todos os seres viventes de toda carne; e as águas não mais se tornarão em dilúvio para destruir toda carne.” (Gênesis 9:14,15)

 

– Que maravilha de bênção é derramada sobre nós nestes versos. Só cristãos podem realmente desfrutar daquilo que Deus diz aqui, pois pelo Espírito Santo compreendemos a dimensão desta aliança feita com Noé e todos os seres viventes da terra. Que imenso amor este do Senhor para com a sua criação. É grande o conforto que recebemos através deste acordo.

Nos versos anteriores, confirmamos que Deus não quebra alianças e podemos estar assegurados disso. Agora, Ele confirma que o aparecimento do arco íris entre as nuvens lhe faz lembrar de seu acordo com Noé e todos os seres viventes deste mundo. Que Deus tremendo e amoroso, que mesmo sabendo de todas as nossas transgressões, cumpre com as suas promessas nos dando a oportunidade diária do arrependimento.

Sabemos também que entre as nuvens se cumprirá outra prova do seu grande amor para conosco, quando nosso Senhor Jesus Cristo vier e levar consigo os seus fiéis seguidores. Glórias a Deus por isso.