Meditação – 1 Pedro 2:11,12

Procedimento correto

“Amados, exorto-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências da carne, as quais combatem contra a alma; tendo o vosso procedimento correto entre os gentios, para que naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, observando as vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação.” (1 Pedro 2:11,12)

 

– Somos peregrinos em terra estranha, e como tal, devemos viver de modo digno ao qual fomos chamados: “abstende-vos de toda forma de mal” (1 Tessalonicenses 5:22). Com certeza, o pecado e a maldade vão contra a natureza cristã.

O natural de um fumante é fumar um maço atrás do outro, e de um alcoólatra é tomar uma dose atrás de outra. O natural de um mentiroso é mentir e de um fofoqueiro é fazer fofocas. Mas e um cristão, qual a sua natureza? A sua natureza é viver no mundo e não para o mundo; é se livrar dos desejos e práticas carnais que o levam pra longe de Deus; é viver corretamente, ou seja, com sinceridade, verdade e justiça diante dos homens e de Deus; é honrar, glorificar e amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao seu próximo como a si mesmo.

Se os incrédulos falarem mal de nós, que seja por inveja, discriminação ou perseguição. Que eles não tenham razão em suas acusações contra nós para que no julgamento, Deus seja glorificado por nossas vidas santas e inculpáveis.

Anúncios

Meditação – Tito 2:15

Dize estas coisas

 

tito-215“Dize estas coisas; exorta e repreende também com toda a autoridade. Ninguém te despreze.” (Tito 2:15)

 

– Que coisas um enviado de Deus; um evangelista ou um pregador deve dizer? Que somos salvos pela graça de Deus que nos educa a deixar o mundo e suas paixões pra viver irrepreensivelmente, esperando a volta de Jesus, que morreu por nós para separar um povo santo que consagra sua vida na obediência a vontade de Deus.

Sim, é isso que os versos anteriores nos ensinam (v. 11-14). Então, pela autoridade da Palavra de Deus, devemos animar, encorajar e corrigir uns aos outros e a qualquer um que não vive segundo o chamado de Deus: “fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena” (Colossenses 3:5).

Se desejamos ser um povo santo e consagrado, precisamos deixar para trás toda “concupiscência da carne” (Gálatas 5:16), e “piedosa, justa e irrepreensivelmente” procedermos diante de Deus e dos homens (1 Tessalonicenses 2:10). Quem despreza estas coisas, despreza não a homens, mas a Deus.

Meditação – Judas 3

Batalhando pela fé

judas-3

 

Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos.” (Judas 3)

 

– Quantas vezes somos obrigados a deixar de estimular uns aos outros ao amor e as boas obras para “lutar” contra opositores? Infelizmente estes opositores, muitas vezes, estão em nosso meio, dizendo-se cristãos, mas andam na contra-mão da verdade. Em nome do bem-estar, popularidade e aprovação dos homens, preferem satisfazer o desejo popular do que agradar verdadeiramente a Deus.

Conhecemos pela história da igreja e do povo de Deus na antiga aliança que todos aqueles que permaneceram firmes em sua fé para com Deus, foram perseguidos ou mortos. Não é uma tarefa fácil estar entre os poucos que optam em ficar na verdade. É preciso ter uma fé inabalável (Hebreus 11); é preciso de poder, amor e moderação, que só vem através do Espírito Santo (2 Timóteo 1:7) e é preciso ser obediente e disciplinado aos mandamentos de Deus (1 João 5:3).

Alguns cristãos tem se esforçado para edificação mútua, enquanto que poucos se esforçam sobre-maneira na luta contra a fé fácil, uma vida cristã superficial e as falsas doutrinas. Sejamos como judas, irmão de Tiago, servo do Senhor Jesus, que se aplicava ativamente na defesa da fé verdadeira que vem lá do alto.