Agindo desordenadamente

“De fato, é justo para com Deus que ele dê em paga tribulação aos que vos atribulam e a vós outros, que sois atribulados, alívio juntamente conosco, quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder, em chama de fogo, tomando vingança contra os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus. Estes sofrerão penalidade de eterna destruição, banidos da face do Senhor e da glória do seu poder” (2 Tessalonicenses 1:6–9).

Alguns pensam erroneamente que há um Deus no Velho Testamento e outro no Novo Testamento. Já outros pensam que Deus “mudou”; Ele agia de uma forma na Antiga Aliança e de outra na Nova Aliança. Deus não mudou, pois Ele é imutável: “Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança” (Tiago 1:17). O fato é que na primeira aliança, Deus tratava os desobedientes de forma temporal; já na nova aliança, o Senhor já pré-determinou um dia onde acertará as contas com todos os seres humanos (Atos 17:30,31; Hebreus 4:12,13; João 12:48; Romanos 14:12). “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.” (2 Coríntios 5:10).

Continue lendo

Anúncios