Meditação – Atos 5:42

Postado em Atualizado em

Todos os dias

 

“E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar e de pregar Jesus, o Cristo.” (Atos 5:42) 

 

– Impressionante a convicção e a certeza dos apóstolos em relação à fé em Cristo e a pregação do evangelho. O verso 40 diz: “açoitaram-nos e, ordenando-lhes que não falassem em o nome de Jesus, os soltaram”. E no verso 41 testemunhamos a grande satisfação deles em terem sido insultados por defenderem a causa de Cristo: “… regozijando-se por terem sido considerados dignos de sofrer afrontas por esse Nome”. Eles não se envergonhavam de pregar as boas novas, por que entendiam perfeitamente que o evangelho é poder de Deus para a salvação de todos os que cressem (Romanos 1:16).

 

Eles eram perseguidos, presos, maltratados, insultados e pressionados a deixar de proclamar a nova fé em Cristo; porém, ao invés de voltar atrás, desistirem e desanimarem, eles ficavam imensamente felizes e se sentiam fortalecidos a continuar promulgando o evangelho da salvação. A perseguição era como um “combustível” para mantê-los “acesos” e ligados na grande tarefa encomendada pelo Senhor Jesus: “Ide, fazei discípulos de todas as nações” (Mateus 28:19).

 

É comum ouvir dizer que “temos” a doutrina correta, mas infelizmente, não temos na totalidade a prática dessa doutrina sendo realizada na irmandade. Existem grupos religiosos se empenhando em pregar o evangelho de casa em casa como faziam os primeiros discípulos; muitos se reúnem todos os dias “unânimes no templo”, fortalecendo e sendo fortalecidos; percebemos também, a dedicação, o amor e o comprometimento de muitos com o trabalho pelo qual foram confiados. Há algo de errado nestas coisas? Não! Nós é que precisamos rever quanto e em qual lugar está a nossa comunhão com Deus e as coisas pelas quais Ele nos chamou para fazer e compartilhar com os outros.

 

Jesus disse: “Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando?” (Lucas 6:46). Com certeza há erros doutrinários nos grupos religiosos que conhecemos, mas será que adianta ter a doutrina correta e não praticá-la como convém? Se não ensinamos, comecemos a ensinar! Se não pregamos, comecemos a pregar, Cristo, o Salvador! Se não vivemos o evangelho, comecemos a vivê-lo abertamente com o mesmo zelo e convicção que os apóstolos e primeiros discípulos tinham. Deus nos ilumine neste ministério de bênçãos e proclamação do amor de Deus!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s