Rei Acazias - 3A5  E os mensageiros voltaram para o rei, e este lhes perguntou: Que há, por que voltastes? 6  Eles responderam: Um homem nos subiu ao encontro e nos disse: Ide, voltai para o rei que vos mandou e dizei-lhe: Assim diz o SENHOR: Porventura, não há Deus em Israel, para que mandes consultar Baal-Zebube, deus de Ecrom? Portanto, da cama a que subiste, não descerás, mas, sem falta, morrerás. 7  Ele lhes perguntou: Qual era a aparência do homem que vos veio ao encontro e vos falou tais palavras? 8 Eles lhe responderam: Era homem vestido de pêlos, com os lombos cingidos de um cinto de couro. Então, disse ele: É Elias, o tesbita.” (2 Reis 1:5-8)

A rebeldia de Acazias chega a tal ponto, que ele ignora algo que deveria ser muito claro para um rei, ou seja, para um rei do povo de Deus: Porventura, não há Deus em Israel?(v.6). Deus intervém nesta atitude rebelde de Acazias, usando seu servo, um velho conhecido de seu pai, o rei Acabe. Este é Elias, que estava a um bom tempo sumido, mas já chega com a sentença; uma sentença mortal.

Insultar a Deus é algo que nenhum ser humano deve pensar em fazer, pois as conseqüências podem ser trágicas e terríveis. Acazias não só insultou ao Senhor, como também o ignorou, consultando a um deus pagão, um deus como tantos outros, que não podem salvar (Is 45:20). Só Deus, o SENHOR, pode salvar! E agora, o rei tem que enfrentar um profeta de Deus – um verdadeiro profeta – que ele achava que estivesse morto, talvez devido a idade ou por causa de seu sumiço.

As perguntas que deveríamos fazer a respeito de Elias seriam: 1 – Existe idade para servir a Deus? 2 – O fato de alguém não aparecer ou estar sumido indica que ele não serve mais para o SENHOR? 3 – Será que o serviço que Deus quer que seja feito para Ele, são só aqueles que todos podem ver? Elias está de volta, e pelo jeito, a “todo vapor”, pois, o que importa para um servo de Deus, não é a sua força, a sua idade, o que ele pode e não pode ou que seu serviço seja visto por todos, mas se IAVÉ está com ele e o usa aonde e como Ele quer.

Acazias era um rei rebelde, que não temia ao Deus eterno, a ponto de insultá-lo consultando um falso deus. Em contrapartida, Elias era um profeta obediente e temente a Deus; um verdadeiro profeta e servo do Senhor, que estava sempre pronto a servi-lo. Nestes dias de idolatria e irreverência, qual destes dois personagens da história de Israel temos nos espelhado com as nossas atitudes para com Deus?