Esperança

Postado em Atualizado em

“Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado” (Romanos 5:5)

Algumas lições onde a esperança se inclui:

1 – Na pratica do bem para com os outros: “No zelo, não sejais remissos; sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor; regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes; compartilhai as necessidades dos santos; praticai a hospitalidade; abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis” (Romanos 12:11-14).

– Através da esperança nos colocamos a inteira disposição de Deus para servi-lo com dedicação, zelo e temor. Nosso louvor e adoração não fluem de mecanismos externos e mecânicos, mas de corações rendidos ao Senhor e de “sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome” (Hebreus 13:15).  Sabemos pelas escrituras que algo muito melhor está por vir, e isto nos alegra sobremaneira. Neste mundo ainda passaremos por diversas provas, mas precisamos suportar as dificuldades confiando que Deus está conosco, nos livrando e protegendo. Nossa comunhão com Deus deve ser constante, e diariamente devemos falar com Ele, em toda e qualquer circunstância. Não fecharemos os nossos olhos ante as dificuldades dos irmãos, mas agiremos sempre como uma verdadeira família, onde ajudamos uns aos outros em todos os sentidos. Receber os irmãos em casa se torna um hábito saudável e não uma obrigação corriqueira. E por fim, assim como o Senhor, temos um coração bondoso, querendo o bem aos outros, mesmo aqueles que nos prejudicam.

2 – A vida aqui na terra é apenas passageira: “Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens” (1 Coríntios 15:19).

– A esperança nos dá a certeza que a vida não está limitada a este mundo, mas a uma eternidade junto a Deus. Quão infelizes seríamos se a nossa vida com Cristo se resumisse apenas a vida na terra. A certeza de uma vida plena já está confirmada por Deus onde não haverá “lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram” (Apocalipse 21:4).

3 – A justiça infalível de Deus: “Porque nós, pelo Espírito, aguardamos a esperança da justiça que provém da fé” (Gálatas 5:5).

– A justiça dos homens é falha e muitas vezes cruel e impiedosa. Diferentemente, a justiça divina trará a infalibilidade de Deus, que assegurará um veredicto justo e verdadeiro. A verdade prospera e a nossa fé nos levará no caminho que devemos andar e no final a justiça de Deus prevalecerá para sempre.

4 – A unidade da fé em Cristo: “Há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos” (Efésios 4:4-6).

– A esperança nos mostra que a igreja é uma, assim como o Espírito Santo; Jesus é o único Senhor assim com a fé nEle; o batismo é para remissão de pecados e a graça de receber o Espírito de Deus, assim como Deus é único Pai e Criador do universo. A esperança é única em Cristo, assim como nossa vocação, ou seja, ser “abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo” (Efésios 1:3). “Rogo-vos, pois, …que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz;” (Efésios 4:1-3).

5 – A comunhão com Deus e a recompensa vindoura: “Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação; porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançar a salvação mediante nosso Senhor Jesus Cristo, que morreu por nós para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos em união com ele” (1 Tessalonicenses 5:8-10).

– Na sobriedade do Espírito e com a “vestimenta” adequada, estaremos preparados para toda e qualquer obra, e também na batalha contra o mal. O nosso destino não é a condenação, mas absolvição em Cristo, nosso Senhor, ao qual tomou nosso lugar na cruz e nos rendeu para Seu reino e glória, para andarmos continuamente em comunhão plena com Deus, em obediência, temor e tremor.

“Ora, a esperança não confunde,” pois se “o amor de Deus” esta sendo “derramado em nosso coração pelo Espírito Santo,” com certeza é garantida e afiançada a nossa salvação em Cristo Jesus. Deus seja louvado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s