Recusando a Palavra

O rei de Israel, Acabe, brincou, jogou e recusou a verdade de Deus e teve um fim trágico (1 Reis 22:34-38). Ele abusou da longanimidade de Deus recusando dar ouvidos aos profetas do SENHOR; Elias e também Micaías. Brincando e jogando com a verdade, o rei de Israel recusou a Palavra do SENHOR, que é vida, e vida “em abundância” (João 10:10); quem a recusa, recusa ter vida em si mesmo. Infelizmente, as consequências para o rei foram trágicas resultando em um povo que “não têm pastor” e “não têm dono” (1 Reis 22:17).

Continue lendo

Anúncios

Não as ilusões

Micaías, assim como outros autênticos profetas de Deus [vale lembrar que o rei Acabe tinha seus próprios profetas, e neste caso, quatrocentos] não se dobravam ao desejo humano, e não se corrompiam como os demais.

“Respondeu Micaías: Tão certo como vive o Senhor, o que o Senhor me disser, isso falarei.” (1 Reis 22:14)

Quem realmente serve aos propósitos de Deus precisa transmitir na íntegra a vontade do SENHOR, assim como Micaías o fazia, trazendo o desgosto do perverso rei sobre ele (1 Reis 22:8) – quem pratica coisas erradas e contrárias a vontade de Deus nunca quer se aproximar da luz, mas prefere as trevas para encobrir seus pecados.

Continue lendo

Nobres entre plebeus

O evangelista Lucas descreveu que os cristãos habitantes da cidade grega de Beréia eram mais nobres e diz porque: eles “receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim” (Atos 17:11b). Eles eram mais nobres que os de Tessalônica, conforme diz o verso – outra cidade grega – onde cristãos, sem dúvida alguma, enfrentaram com coragem a perseguição, defendendo sua fé com ousadia, pregando fervorosamente a Cristo, onde transformaram a perseguição que sofriam em “combustível” para propagar destemidamente a mensagem de salvação em Jesus; mostrando que ser nobre, era uma característica cristã difundida na igreja primitiva.

Continue lendo

Verdade versus mentira

O que é uma fábula? É uma “composição, geralmente em verso, em que se narra um fato cuja verdade moral se oculta sob o véu da ficção. Mitologia; Mentira; Sucesso inventado” (cf. Dicionário Priberam).

Pois bem, com estes significados, uma fábula cai como uma luva no meio religioso, dito cristão, mas, infelizmente, corrompido pela mentira. Infelizmente, muitos homens mudam “a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém!” (Romamos 1:25). O apóstolo Paulo descreveu coisas terríveis que os homens fazem quando ignoram a verdade de Deus, transformando-a em mentira (Veja em Romanos 1:18-32).

Continue lendo

Falando em nome de Deus

Muitos estão falando de Deus, mas nada dEle ou o que Ele realmente quer. Se alguém fala sobre Deus é necessário conhecê-lo e conhecer a sua vontade, do contrário falará o que não sabe e o que não deve. Pedro disse que quem fala (prega ou ensina), precisa falar como “entregando oráculos de Deus”, ou seja, falar aquilo que Deus quer que seja falado, de forma integral e de acordo com sua soberana vontade.

Continue lendo