Um rei segundo o coração de Deus

Postado em Atualizado em

“Enviar-te-ei a Jessé, o belemita; porque, dentre os seus filhos, me provi de um rei. Eu te mostrarei o que hás de fazer, e ungir-me-ás a quem eu te designar.” (1 Samuel 16:1b,3b)

Deus estava chamando um novo rei – um rei segundo o seu coração – e o profeta Samuel foi enviado a casa de Jessé que morava em Belém. Este belemita tinha 8 filhos. Destes filhos sairia o novo rei em Israel. Quando Samuel viu o primeiro filho, Eliabe, exclamou: “Certamente, está perante o SENHOR o seu ungido” (16:6). Prontamente Deus respondeu ao profeta: “Não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura, porque o rejeitei; porque o SENHOR não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração (16:7).

Então Jessé, pela sua concepção, apresentou outros 6 filhos após a Eliabe, que ele achava capacitados para serem escolhidos pelo profeta. Jessé enganou-se, assim como Samuel a primeira vista, a quem Deus escolheria. O profeta disse a Jessé: “Acabaram-se os teus filhos?” (16:11a). Havia um oitavo filho e ele não estava ali. Jessé respondeu: “Ainda falta o mais moço, que está apascentando as ovelhas” (16:11b). Imediatamente, o profeta mandou chamá-lo.

“Era ele ruivo, de belos olhos e boa aparência. Disse o SENHOR: Levanta-te e unge-o, pois este é ele. Tomou Samuel o chifre do azeite e o ungiu no meio de seus irmãos; e, daquele dia em diante, o Espírito do SENHOR se apossou de Davi” (v. 12bc,13a).

Onde estava aquele que se tornaria rei em Israel? Pastoreando ovelhas! “Como um mero pastor de ovelhas poderia se tornar um rei; um rei de uma nação como Israel cujo Deus é Jeová?” Poderia ter sido o questionamento de muitos ali. Devemos lembrar que Deus não olha o exterior – a aparência –, mas sim, o interior – o coração – (16:7b), e o coração de Davi era um coração segundo o coração de Deus. Apesar do caçula de Jessé ter boa aparência, não foi isso que chamou a atenção do Senhor; mas sim, o seu coração.

Neste episódio envolvendo a escolha de Davi para reinar sobre Israel, percebemos que não se prepara um pastor das ovelhas de Deus através de cursos de teologia. Um verdadeiro pastor – um pastor segundo o coração de Deus – é preparado com a vida, com a prática do aprendizado através das sagradas escrituras, no cotidiano, enfrentando junto aos irmãos (ovelhas), em comunhão com eles, a dura realidade da vida neste mundo. É importantíssimo estudar as sagradas escrituras, mas se elas ficarem apenas na teoria de nossas vidas e não a aplicarmos em nosso dia-a-dia, em vão estudaremos a Palavra de Deus.

Respeitar o ciclo é importante: 1º) estudar a Palavra; 2º) conhecer a vontade de Deus; e 3º) aplicar seus ensinamentos corretamente na própria vida a favor do reino. Deus não quer teólogos, presbíteros que não apascentam ou apascentam a si mesmos, e pregadores que não praticam o que ensinam; Deus quer homens – e também as mulheres -, que andam segundo o Seu coração, segundo os Seus desígnios e segundo a Sua vontade.

Se não praticamos o que aprendemos, para que serve todo o esforço e aprendizado? Cobrar atitudes de servidão e pratica da Palavra de Deus nos outros é muito fácil; mas precisamos aprender é cobrar de nós mesmos se estamos tendo um coração segundo o coração de Deus, vivendo de acordo com a Sua vontade e obedecendo aos Seus ensinamentos. Que possamos refletir sobre o ensino de Jesus em Mateus 7:3-5 e em Lucas 9:46-48, para buscar primeiramente uma vida exemplar que testemunhe um coração segundo o coração de Deus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s