Conduta santa

Como tem sido a conduta no cotidiano de nossas vidas, especialmente fora da comunhão agradável e sadia com nossos irmãos em Cristo?

Muitos pensam erroneamente, que o prédio – o templo – é a igreja, e nele a conduta é ordenada por boas atitudes, carinho, amabilidade, reverência e temor a Deus. Porém, a igreja é o corpo de Cristo, formado por cada um dos filhos de Deus – conforme Pedro, os justos. Portanto, a nossa conduta deve ser exemplar e recheada de virtudes segundo o Espírito de Deus: “amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio” (Gálatas 5:22,23); não só no “templo” (local de reuniões) – quando toda a igreja está reunida para adorar a Deus – , mas em toda e qualquer circunstância.

Continue lendo

Anúncios

Características da igreja

Jesus no meio dos candeeiros de ouroEm sete pontos – um número perfeito em Apocalipse – as características básicas da igreja do Senhor Jesus Cristo (candeeiro de ouro conforme Apocalipse 1:12,13,20).

Obviamente, existem outras características que definem a igreja a qual Jesus é o Cabeça, Senhor e Salvador, mas limitamos nestas sete para enfatizar as questões que mais fogem do modelo original descrito no Novo Testamento nos dias atuais.

1) A igreja é um organismo, não uma organização: “Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo.” (1 Coríntios 12:27)

– A igreja é um organismo vivo (corpo formado por pessoas redimidas), e não uma organização humana, ou seja, uma empresa, entidade, corporação, instituição, etc. A igreja é o corpo de Cristo.

Continue lendo

Verdadeiro adorador

944“Mas vem a hora e agora é que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em  espírito e em verdade”. (João 4:23-24)

A adoração é a relação de completa harmonia que o cristão tem em sua devoção a Deus. É uma comunhão que Deus o Criador estabeleceu com o sua criatura de profunda intimidade espiritual. A mente de quem o adora passa a estar totalmente voltada aos desejos e orientações que vem do Espírito de Deus. Essa intimidade espiritual faz do piedoso um verdadeiro adorador. A fidelidade do adorador é acompanhada com a verdade.  Essa verdade é comprovada com a obediência à autoridade do Senhor Jesus. O verdadeiro adorador é íntegro, ou seja, a sua vida passa a ser completamente compromissada com a santidade, tornando separado do pecado, para servir a Deus. É isso que o identifica o verdadeiro adorador como um “santo” de Deus. 

Continue lendo

Lições contra a idolatria

Fez Acabe, filho de Onri, o que era mau perante o SENHOR, mais do que todos os que foram antes dele. Como se fora coisa de somenos andar ele nos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, tomou por mulher a Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios; e foi, e serviu a Baal, e o adorou. Levantou um altar a Baal, na casa de Baal que edificara em Samaria. Também Acabe fez um poste-ídolo, de maneira que cometeu mais abominações para irritar ao SENHOR, Deus de Israel, do que todos os reis de Israel que foram antes dele.” (1 Reis 16:30-33)

Muitas passagens do antigo testamento enfatizam que Deus abomina a idolatria e todas as coisas que estão atreladas a ela (Êxodo 20:4-6; 34:17; Levítico 26:1; Deuteronômio 5:7; 27:15 dentre outras). Os judeus – aqueles que foram chamados para ser o povo de propriedade exclusiva de Deus – deveriam, entre todos os povos existentes da época -, abominar a adoração a deuses falsos que eram vez ou outra introduzidos em Israel.

Continue lendo