Cristãos

Cristãos

Postado em Atualizado em

Cristãos IIaOs cristãos do primeiro século entenderam o chamado de Deus ao entregar suas vidas a Cristo. Eles defenderam sua fé com coragem, ousadia e intrepidez.

Proclamavam Cristo com suas vidas e com a mensagem poderosa do evangelho – poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê (Romanos 1:16). O evangelho era proclamado e vivido e não apenas lido, e eles estavam certos.

Esses irmãos consideravam tudo em comum, vendiam bens e propriedades para ajudar uns aos outros; se preocupavam com o bem estar mútuo; não apenas diziam: “Deus te abençoe”, mas agiam para que Deus pudesse abençoar e ser bênção na vida dos outros; não ficavam na teoria, mas praticavam a palavra de Deus. Eles amavam de fato uns aos outros como Jesus os amou e ensinou. De fato, aprenderam!

Leia o resto deste post »

Anúncios

Como os cristãos viviam?

Postado em Atualizado em

Cristãos viviam completamente diferente da vida que levavam antes de conhecer Jesus. Veja em Atos 2:42-47:

1) E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. 2) Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos [por intermédio dos apóstolos]. 3) Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. 4) Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. 5) Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. 6) Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.

Particularidades:

1) Os cristãos perseveravam (continuavam, persistiam, conservavam-se firmes e tinham constância) na doutrina dos apóstolos (A fonte dos ensinamentos dos apóstolos era Jesus, a Palavra de Deus [João 1:1]). Perseveravam também na comunhão (uma só fé), no partir do pão (ceia do Senhor) e nas orações (armadura de Deus – Ef 6:18).

Leia o resto deste post »

Exemplos: seguir e não seguir

Postado em Atualizado em

Em 1 Co 10:1-13 Paulo expôs uma lista de exemplos em relação aos antigos, mas que não devem ser seguidos pelos cristãos:

“Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos e foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado” (1 Coríntios 10:11). Lembrando que eles “comeram de um só manjar espiritual” (v. 3).

Em contrapartida, o autor de Hebreus no capítulo 11 demonstrou os “heróis” da  fé e seus exemplos a serem seguidos pelos mesmos cristãos. Apesar dos “heróis” terem sido homens e mulheres de fé, não deixaram de ser falíveis, ou seja, pecadores. Como nós, eles também necessitavam de Deus… “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rm 3:23).

Leia o resto deste post »

Meditação – 1 Pedro 4:14-16

Postado em Atualizado em

Bem aventurados sois

 

“Se, pelo nome de Cristo, sois injuriados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus. Não sofra, porém, nenhum de vós como assassino, ou ladrão, ou malfeitor, ou como quem se intromete em negócios de outrem; mas, se sofrer como cristão, não se envergonhe disso; antes, glorifique a Deus com esse nome.” (1 Pedro 4:14-16)

 

– Se estamos sendo difamados, insultados e ofendidos por causa do nome de Cristo, devemos nos regozijar, pois bem-aventurados somos e mais: “o Espírito da glória e de Deus” repousa sobre nossas vidas. Algo pode ser melhor?

Na mensagem anterior dissemos: “Sofrer por causa de nossos erros e falhas não nos leva a lugar nenhum; é um sofrimento vão”! E é verdade, pois Pedro confirma agora quando diz: “Não sofra, porém, nenhum de vós como assassino, ou ladrão, ou malfeitor, ou como quem se intromete em negócios de outrem” (vers. 15). Mas refletindo sobre isto, chegamos a conclusão que o sofrimento pelos nossos pecados podem nos levar a um lugar sim: ao arrependimento! Arrependidos, podemos chegar a Deus e pedir o seu perdão e misericórdia para serem exercidos por meio de Cristo (Atos 3:9).

O “sofrimento” pode acontecer por que nos tornamos cristãos fiéis, que não concordam, não aceitam e não se conformam com este mundo de corrupção, lascívia, impureza e irreverência para com Deus (Romanos 12:1,2). Quando decidimos por Cristo, com certeza a oposição virá; a perseguição de alguma forma virá, pois o modo de vida cristão, não é aceito pelo mundo corrompido pelo pecado.

Se o sofrimento vier, que seja por sermos fiéis a Deus, e não por aceitarmos o pecado como algo normal em nossas vidas. Que seja pelas injúrias, difamações, perseguição e oposição dos homens, e não “como assassino, ou ladrão, ou malfeitor, ou como quem se intromete em negócios de outrem”. Desta forma seremos realmente bem-aventurados e o “Espírito da glória e de Deus” repousará sobre nós. Não nos envergonhemos de sofrer por causa de nossa fé em Cristo Jesus, pelo contrário, glorifiquemos a Deus por esta dádiva.