Pastor ferido, ovelhas dispersas

Esta noite, todos se escandalizarão

Jesus estabeleceu a nova aliança de Deus com os homens, instituindo a ceia do Senhor, onde Ele usou os mesmos elementos da páscoa hebraica dando-lhes novos significados. Do local onde Jesus estava reunido com seus discípulos para esta comemoração, partiram para o monte das oliveiras (Mateus 26:26-30).

31 Então, Jesus lhes disse: Esta noite, todos vós vos escandalizareis comigo; porque está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho ficarão dispersas. 32 Mas, depois da minha ressurreição, irei adiante de vós para a Galiléia. 33 Disse-lhe Pedro: Ainda que venhas a ser um tropeço para todos, nunca o serás para mim. 34 Replicou-lhe Jesus: Em verdade te digo que, nesta mesma noite, antes que o galo cante, tu me negarás três vezes. 35 Disse-lhe Pedro: Ainda que me seja necessário morrer contigo, de nenhum modo te negarei. E todos os discípulos disseram o mesmo.” (Mateus 26:31-35)

Continue lendo

Anúncios

Brincando com a verdade

Fogo - 1[Rei Acabe] Quantas vezes te conjurarei, que não me fales senão a verdade em nome do Senhor? Então, disse ele [Micaías]: Vi todo o Israel disperso pelos montes, como ovelhas que não têm pastor; e disse o Senhor: Estes não têm dono; torne cada um em paz para a sua casa” (1 Reis 22:16,17).

O rei Acabe brincou e jogou com a verdade. Ele abusou da paciência e longanimidade de Deus. Ele recusou dar ouvidos aos profetas do SENHOR; Elias e agora Micaías. Brincando e jogando com a verdade, o rei de Israel recusou a Palavra do SENHOR. Recusar a Palavra de Deus é recusar receber vida, e vida “em abundância” (João 10:10). Consequentemente, o rei recebeu de Micaías a sentença que ele mesmo buscou: um povo que “não têm pastor” e “não têm dono” (v. 17).

Hoje, a mensagem de Deus tem sido pregada em todos os cantos do mundo. Mal e bem pregada. Muitos atrelando ensinos e preceitos humanos, que nada tem a ver com a vontade do SENHOR e dessa forma levando tantos outros para o “barranco” (Mateus 15:14); e poucos transmitindo na “íntegra”, assim como Micaías, a vontade soberana do SENHOR.

Para aquele que prega e ensina, Micaías seja o exemplo: “Tão certo como vive o SENHOR, o que o SENHOR me disser, isso falarei” (1 Reis 22:14). Para aquele que busca fazer a vontade de Deus e quer a “verdade nada mais que a verdade”, diga àqueles que pregam e ensinam: “Conjuro-te que não nos fale nada senão a verdade no nome do Senhor. Diga-nos a verdade, toda a verdade, e nada mais que a verdade!”; mas com um coração sedento e faminto pela verdade de Deus, diferentemente de Acabe que brincou, jogou e recusou a verdade.

Palavras para guardar: Buscar, ouvir e transmitir (a verdade)

A multiplicação do amor


Jesus e os pães e peixes - 1

A multiplicação de pães e peixes (Marcos 6:31-46)

A preocupação de Jesus em satisfazer as necessidades do povo

“E ele lhes disse: Vinde repousar um pouco, à parte, num lugar deserto; porque eles não tinham tempo nem para comer, visto serem numerosos os que iam e vinham. Então, foram sós no barco para um lugar solitário. Muitos, porém, os viram partir e, reconhecendo-os, correram para lá, a pé, de todas as cidades, e chegaram antes deles. Ao desembarcar, viu Jesus uma grande multidão e compadeceu-se deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor. E passou a ensinar-lhes muitas coisas” (31-34).

Jesus encontra dificuldades até mesmo para comer e descansar devido à grande aglomeração de pessoas que seguiam seus passos. A solução que Ele encontra para “fugir” da multidão é entrar dentro de um barco e ter momentos de descanso, mas ao chegar à outra margem encontra a mesma multidão reforçada agora pela vizinhança e eles o esperam. Jesus deveria estar imensamente cansado, mas mesmo neste estado, Ele encontrava forças para compartilhar seu amor. Ele olha para a multidão e vê um quadro que o deixa penalizado: “eles são como ovelhas que não tem pastor”. Ele podia simplesmente ignorá-los – Jesus tinha uma boa justificativa: “estou exausto”. Para fazer o bem não tem hora e nem lugar.

Nosso Senhor não deixava que um mero detalhe o atrapalhasse de servir ao Seu pai: “eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (João 10:10b). Ao invés de deixar o tempo passar não fazendo nada, Jesus aproveita esta oportunidade e não a perde. O que Ele fez então: ensinou-lhes muitas coisas. Ele ensina a multidão os preceitos de seu Pai. “… nada faço por mim mesmo; mas falo como o Pai me ensinou.” (João 8:28bc). Foi para fazer a vontade de Deus, que Jesus veio ao mundo. “Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou” (João 6:38). E qual é a vontade de Deus? O próprio Jesus responde: “… a vontade de quem me enviou é esta: que eu não perca nenhum de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia” (João 6:39). A vontade de Deus é que ninguém se perca, mas obtenha a vida eterna em Cristo Jesus (João 3:16,17). O que estamos esperando pra fazer a vontade daquele que nos chamou?


Continue lendo