Falsos Mestres

Entregando-se a fábulas

Postado em Atualizado em

A palavra profética do apóstolo Paulo se concretiza de forma contundente nos dias atuais. Ele disse: “Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se a fábulas” (2 Timóteo 4:3,4).

Leia o resto deste post »

Anúncios

Falsos mestres

Postado em Atualizado em

Lobos roubadores (Mateus 7:15)Os falsos mestres talvez sejam um dos principais empecilhos ao bem estar e crescimento espiritual do reino de Deus na terra, a gloriosa igreja de Cristo (cf. Colossenses 1:13,14). Estes homens não se preocupam com o povo de Deus – com suas vidas, com sua salvação – ; sua única intenção é ganhar popularidade e consequentemente terem seus ganhos e dividendos – estão indo para o barranco e infelizmente, levam muitos com eles, conforme palavras de Jesus em Mateus 15:14.

Judas escreveu:

“Pois certos indivíduos se introduziram com dissimulação, os quais, desde muito, foram antecipadamente pronunciados para esta condenação, homens ímpios, que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo.” (v. 4)

Leia o resto deste post »

Evangelho Self-service

Postado em Atualizado em

Infelizmente os homens, ao longo dos anos, tem transformado a fé em Cristo num comércio, ou melhor, num grande negócio – e como tem gente lucrando nesta área as custas de incautos e ignorantes da verdadeira fé em Cristo. Incautos porque não tem a devida cautela e prudência para verificar o que lhes é ensinado (veja o que fizeram os cristãos de Beréia em Atos 17:11 a exemplo); e ignorantes, porque ignoram a verdade – que é a Palavra de Deus -, aceitando qualquer coisa proferida pelos “palradores frívolos” como “verdade”.

A respeito destes, o apóstolo Paulo descreveu:

“Porque existem muitos insubordinados, palradores frívolos e enganadores, especialmente os da circuncisão. É preciso fazê-los calar, porque andam pervertendo casas inteiras, ensinando o que não devem, por torpe ganância.” (Tito 1:10,11)

Leia o resto deste post »

Eles não entram e não deixam entrar

Postado em Atualizado em

É por causa de homens que se autodenominam “apóstolos”, “pastores e mestres” que muitos não chegarão a Jesus e perderão a salvação. A sociedade ímpia e incrédula generaliza a “fé” e pensa que tudo ligado ao cristianismo é isto que estão acostumados a ver no mundo religioso atual; geralmente polêmicas e escândalos relacionados a dinheiro e a condutas contrárias a fé que professam ter. (A respeito de apóstolos e pastores ver notas 1 e 2 no final)

Não concordamos e não participamos de tais atos! O apóstolo Paulo disse que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rm 3:23); mas a verdade precisa ser dita. O julgamento pertence a Deus, mas como cristãos, não podemos ficar calados ante tamanho desvio da vontade de Deus (apostasia), gerando desta forma o desinteresse e afastamento de muitos que poderiam seguir e ser salvos por Jesus Cristo.

Leia o resto deste post »

Coceirinha no ouvido

Postado em Atualizado em

Ouvido - 1“Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se a fábulas” (2 Timóteo 4:3,4).

Coceirinha no ouvido! Incomoda, não?! Ela incomoda tanto que às vezes queremos “coçar” com algo pontiagudo que com certeza pode ferir a delicadeza de nossos ouvidos. É a mesma coisa quando recusamos ouvir a verdade dando lugar às “fábulas” que coçam nossos ouvidos, mas podem nos destruir (Conf. 2 Timóteo 4:4b). A verdade faz “coçar” os ouvidos; ela incomoda quando sabemos que estamos errados e ela nos repreende, ou seja, mostra-nos onde erramos.

É o natural do ser humano não gostar de ser repreendido. “Eu errei, mas você também erra.” “Eu pequei, mas você também peca.” Ao invés de reconhecer e aceitar a repreensão, queremos logo transferir a nossa culpa para o outro também. Mas, quando alguém “coça” os nossos ouvidos dizendo que está tudo bem e que Deus é misericordioso e podemos ficar tranqüilos, não havendo a necessidade de arrependimento, esquecemos que Ele também é justo, não inocenta o culpado e espera o arrependimento de todos (Naum 1:3; 2 Pedro 3:9).

É necessário, portanto, rejeitar os “coçadores” de ouvidos e deixar a Palavra da verdade nos moldar e transformar em uma nova pessoa, mesmo que soframos com isso. Precisamos lembrar que a transformação e a mudança causam dor, mas é uma dor que resultará em prazer e alegria lá na frente. “Filho meu, não menosprezes a correção que vem do Senhor, nem desmaies quando por ele és reprovado; porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos); pois que filho há que o pai não corrige? Mas, se estais sem correção, de que todos se têm tornado participantes, logo, sois bastardos e não filhos” (Hebreus 12:5b-8).

Para uma melhor compreensão da disciplina do Senhor, leia todo o capítulo 12 de Hebreus.

Palavras para guardar: Transformação e Mudança